sexta-feira

, 24 de maio de 2024

Imagem de São Francisco da Penitência é restaurada e devolvida à Paróquia de São Caetano

26 de abril de 2023 Arquidiocese

No último dia 19 de abril, foi realizada, na Igreja Matriz de São Caetano, em Cipotânea (MG), a solenidade de entrega da imagem de São Francisco da Penitência, atribuída ao mestre Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

A cerimônia de entrega, seguida de missa presidida pelo Administrador Paroquial, Padre Adelson Laurindo Sampaio, contou com a presença de fiéis, religiosos, autoridades da Igreja, do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), da Coordenadoria de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais (CPPC), do Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais (Cecor) e da Escola de Belas Artes da UFMG.

É importante destacar que a restauração da imagem de São Francisco da Penitência foi realizada pelo Cecor no âmbito do Projeto Extramuros, viabilizado por meio de convênio celebrado entre o MPMG, Iepha, UFMG e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), com o repasse de recursos advindos de medida compensatória obtida com a celebração de Termo de Ajustamento de Conduta com empreendimento minerário.

De acordo com o Padre Adelson, a comunidade esperava com muita ansiedade o retorno de São Francisco da Penitência à Igreja de São Caetano.

“A imagem deve ter ficado longe da comunidade por uns seis anos. Muitos já achavam que ela não retornaria mais. O retorno dessa imagem a Cipotânea é motivo de grande esperança. É uma imagem de devoção popular e esse tempo de ausência dela, entre os cidadãos, causou também uma ausência nos corações. São Francisco tem grande apelo no meio rural, pois é o santo protetor dos animais, da simplicidade, da humildade e, aqui, ele encontra um grande carinho por parte do povo”, afirmou.

Conheça as características da imagem de São Francisco da Penitência

A escultura de São Francisco é feita em madeira policromada, possui 127 centímetros de altura e aproximadamente 16 kg. Ela pertence a Paróquia de São Caetano, da Arquidiocese de Mariana.

De acordo com o Ministério Público, “a cabeça da escultura é a parte da obra atribuída pelo Cecor ao mestre Aleijadinho, a partir de rigoroso trabalho técnico científico e interdisciplinar, que exigiu um estudo completo da materialidade da escultura, contemplando desde análise iconográfica e das características formais da peça até análises físico químicas, radiografias X, análise botânica da madeira, além da importante pesquisa histórica sobre a presença de Aleijadinho na região de Cipotânea ou Rio Espera”, apontou.

Fotos: Mateus David Fotografia – Alto Rio Doce