sábado

, 25 de maio de 2024

Jornada Dom Viçoso recorda 150 anos do falecimento do Venerável bispo

29 de abril de 2024 Arquidiocese

Em parceria com a Congregação da Missão, que celebra no próximo ano de 2025 os 400 anos de sua fundação, a Faculdade Dom Luciano Mendes (FDLM) e o Seminário São José realizaram nos dias 20 e 21 de abril a “Jornada Dom Viçoso”. A programação contemplou a realização de conferências, debates, mesa redonda, reflexões e peregrinação.

A abertura do evento foi realizada no sábado, dia 20, com a celebração da Santa Missa presidida pelo Bispo Emérito de Oliveira (MG), Dom Francisco Barroso Filho, e concelebrada pelos sacerdotes da Congregação da Missão (CM) e do clero marianense presente. Além dos discentes, professores e colaboradores da FDLM, fiéis da cidade de Mariana também participaram do momento.

Em sua reflexão, Dom Barroso destacou de forma particular que, em 1984, teve “o privilégio” de ser o portador de toda a documentação do processo de canonização e beatificação de Dom Viçoso enviado à Roma pelo então Arcebispo de Mariana, Dom Oscar de Oliveira.

Outro ponto destacado pelo bispo foi a vida e as atividades de Dom Viçoso, chamando atenção dos presentes sobre a importância da missão. “Que o testemunho de vida de Dom Viçoso sirva, para nós, de estímulo e inspiração, no enfrentamento dos desafios da nova evangelização”, rogou Dom Barroso, concluindo a homilia com a oração em vista da beatificação de Dom Viçoso.

Celebração eucarística da Jornada Dom Viçoso.

Após a celebração eucarística, no auditório da faculdade, o Padre Dejair De Rossi, CM, proferiu a conferência “A presença dos Lazaristas na Arquidiocese de Mariana: ecos de um legado”.

Em sua fala, o sacerdote, ex-professor do Seminário São José, relatou a história dos padres da Congregação da Missão, os lazaristas, na formação do clero no Seminário de Mariana até 1966, quando a direção do Seminário de Mariana passou a ser confiada aos padres diocesanos. Como também em outros seminários brasileiros, os lazaristas fizeram e marcaram a história, formando grandes homens para o serviço da Igreja e da sociedade.

A programação seguiu com a realização de uma Mesa Redonda que debruçou sobre a história do Venerável Dom Viçoso e contou com as seguintes apresentações: “A Vida de Dom Viçoso”, pelo Me. e Prof. Padre José Carlos dos Santos; “Dom Viçoso, Humanista: combate à escravidão”, pelo Dr. e Prof. João Paulo Rodrigues Pereira; “Caraça e a missão de Dom Viçoso hoje”, pelo Padre Sebastião Carvalho, CM. O professor Maurílio Camillo não pôde estar presente, mas enviou um vídeo ilustrando a jornada, no qual apresentou as virtudes e a fama de santidade de Dom Viçoso.

Mesa redonda refletiu sobre aspectos da vida de Dom Viçoso.

Após a mesa redonda, o discente do primeiro período em Filosofia da FDLM, o Seminarista Andrey Silvio Soares, fez uma comunicação sobre “A Cartuxa de Dom Viçoso e seus dias de Glória”. Na oportunidade, ele apresentou o resultado de suas pesquisas sobre a origem do nome “Cartuxa”, que está relacionada com São Bruno da Calábria.

Segundo ele, o primeiro dia de glória na Cartuxa foi quando Dom Viçoso ordenou três sacerdotes, em 17 de julho de 1870, no local. Já o segundo dia, em 7 de julho de 1875, quando o bispo realizou sua páscoa eterna.

No domingo, 21 de abril, deu continuidade com as atividades da Caminhada à Cartuxa de Dom Viçoso em três atos: o primeiro, na Capela da Boa Morte no Antigo Seminário, intitulado “Dom Viçoso, o missionário”; o segundo, no Pórtico do Seminário Maior São José, chamado “Dom Viçoso, o Formador do Clero”; e, o último, no portão que delimita a Cartuxa, “Dom Viçoso, o Santo”.

As atividades se encerraram com a Celebração Eucarística presidida pelo Padre Provincial, Padre Vandeir Barbosa, CM, na Cartuxa de Dom Viçoso.

Encerramento da Jornada foi na Cartuxa de Dom Viçoso. Foto: Catedral de Mariana

Texto: Andrey Silvio Soares
Fotos: André Rodrigues Marques