terça-feira

, 16 de abril de 2024

Martírio de Isabel Cristina: o caminho à honra dos altares

01 de março de 2023

A ser celebrada liturgicamente em 1º de setembro, mesma data em que sofreu o martírio, a Beata Isabel Cristina é a primeira da Arquidiocese de Mariana e a quarta de Minas Gerais. Neste artigo, o Padre Paulo Dionê Quintão conta sobre a instituição do Tribunal Eclesiástico da Causa de Beatificação de Isabel Cristina.

Confira:

Com quarenta anos transcorridos desde o martírio de Isabel Cristina, tendo em vista sua fama de santidade e uma luta constante do Padre Cifani e outros, eis que, em 10 de dezembro de 2022, ocorre a sua beatificação. Recordo cheio de gratidão a primeira vitória quando ela se tornou Serva de Deus. Foi numa sessão solene no Santuário da Piedade, ocasião em que eu era Pároco naquela Igreja Local.

Por isso, o dia 26 de janeiro de 2001 tornou-se histórico, não só para Barbacena e a Arquidiocese de Mariana, mas também para a Igreja nesta Terra de Santa Cruz. Isabel Cristina Mrad Campos, uma vez mais nos ajudou a orar, reconhecendo que aquele foi mesmo o dia que o Senhor fez para nós. Cheios de alegria, exultamos em Cristo com a abertura da causa de sua beatificação.

O Missionário Verbita Padre Geraldo Cifani Pinheiro, maior batalhador para a Canonização da jovem barbacenense, assim narrou a respeito desta Virgem e Mártir da Igreja: “ISABEL CRISTINA MRAD CAMPOS nasceu em Barbacena, Minas Gerais, aos 29 de julho de 1962. No início de 1982, transferiu-se para Juiz de Fora, MG, a fim de seguir um Cursinho, em preparação para o vestibular de Medicina. No dia 1.º de setembro de 1982, alguém entrou em seu apartamento e tentou violentá-la. Resistiu, lutando para defender sua pureza e virgindade.

Levou uma cadeirada na cabeça, foi amordaçada, atada com uma corda de bacalhau e uma cinta, mas resistiu, morrendo virgem. Levou 15 facadas. E a Rosa amorosa de Barbacena tornou-se lírio de pureza no Jardim do Céu”.

Com o Santuário repleto de fiéis, a presença das forças vivas da Comunidade, Religiosas, Seminaristas, Diáconos, 11 Padres e dois Bispos, foi celebrada a Santa Missa em memória de Isabel Cristina. Em seguida, começou a Sessão presidida pelo Arquimanditra, Frei Paolo Lombardo, OFM, enviado pelo Vaticano como Postulador da Causa.

Tratou-se da Constituição do Tribunal Eclesiástico da Causa de Beatificação, tendo como Presidente, o então Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida; como Juiz, o Padre Roberto Natali Starlino; Monsenhor Vicente Diláscio, Vigário Geral, constituído Promotor de Justiça e os Notários, Diácono Antônio Rodrigues do Prado e Paulo César Pereira. O juramento prestado pelos membros do Tribunal revelou o cenário de uma sessão solene e séria, realizada diante de um numeroso público, destacando em primeiro plano a figura dos pais da Serva de Deus, o senhor José Mendes e Dona Helena, seu irmão Roberto, o avô e tantos outros membros de sua família.

Parabéns, Barbacena! Deus confirmou os valores da fé cristã católica nos canteiros do belo jardim de tuas famílias! Eis o primor de nossa Igreja! Tendes agora, dentre teus filhos, uma Serva de Deus, por meio de quem podemos rezar:

Oração pela canonização da Beata Isabel Cristina:

Deus seja louvado na pessoa da Bem-aventurada Isabel Cristina, virgem e mártir, pelo modo como viveu toda sua vida, segundo os conselhos evangélicos, e pelo modo como enfrentou a morte, vítima da violência por ódio à fé, defendendo a sua dignidade e o valor da castidade. E se for para a maior glória do Vosso Nome, concedei-me a graça de que necessito (faça-se o pedido) pela intercessão da Beata Isabel Cristina em vista de sua Canonização. PNSJC Amém.

Neste momento crucial da História, com tanta inversão de valores, a Juventude ganha o sinal luminoso para empreender a construção de uma nova civilização, marcada pela fidelidade a Deus até as últimas consequências, mirando no MARTÍRIO DE ISABEL CRISTINA!

Texto: Padre Paulo Dionê Quintão – Pároco de Santa Rita de Cássia, Viçosa – MG

Foto: Amare Arte Sacra

Agenda

VEJA TAMBÉM