sexta-feira

, 19 de abril de 2024

Milhares de devotos participam da Festa de Nossa Senhora das Graças em Urucânia

21 de novembro de 2023 Arquidiocese

Foto: Pastoral da Comunicação da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso

Romeiros de diversas cidades mineiras, e de outros estados do Brasil, estiveram no Santuário de Nossa Senhora das Graças, em Urucânia (MG), neste fim de semana, 18 e 19 de novembro, para participaram da 76° festa em honra à Virgem Maria. Segundo estimativa da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, responsável pelo templo, somente nos dois primeiros dias da festividade mais de três mil pessoas, em caravanas, passaram pelo local.

Realizada desde a década de 1947, com a chegada do Padre Antônio Ribeiro Pinto à cidade de Urucânia, a festa é uma das demonstrações de fé mais popular da região. A programação, que teve início no sábado, dia 18, às 8h, atraí anualmente milhares de devotos.

O Santuário dedicado à Virgem da Medalha Milagrosa

Imagem de Nossa Senhora das Graças, esculpida em pedra-sabão, localizada no Santuário. Foto: Thalia Gonçalves

“O Santuário Nossa Senhora das Graças foi um sonho do Padre Antônio Ribeiro Pinto, que foi um sacerdote de grande expressão de santidade e humildade”, conta o Pároco e Reitor do Santuário, Padre André Oliveira Quintão.

A construção do templo teve início em 1962, na data em que o idealizador celebrou os 50 anos de sua ordenação sacerdotal e abençoou a pedra fundamental do templo. Em registro datado de 1º de maio de 1960, o Padre Antônio Ribeiro Pinto expressou o seu empenho naquele que seria o “ponto final” de sua “humilde obra no mundo”.

Tendo o seu sonho sido abraçado por toda a comunidade de fé daquela cidade, as obras do santuário foram finalizadas em meados da década de 1970, tendo Padre Antônio Ribeiro Pinto falecido, em 22 de julho de 1963, sem presenciar a sua conclusão. Já em 1975, os restos mortais do idealizador foram transladados para o Santuário e colocados num túmulo ao lado do altar-mor.

A fé que salva

Devota de Nossa Senhora das Graças realiza orações aos pés da imagem da Virgem da Medalha Milagrosa. Foto: Pastoral da Comunicação da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso

Destacando que Urucânia é uma cidade com grande expressão de fé, Padre André conta que, durante o período festivo, o município de aproximadamente 11 mil habitantes fica repleto de romeiros, em um clima de confraternização e oração. “A cidade para, congestiona, mas por um gesto muito bonito que é a fé é de tantos peregrinos”, constata.

Apesar de ser durante os dias festivos o maior fluxo de peregrinos, durante todo o ano, a cidade recebe fiéis da Virgem da Medalha Milagrosa, e também do Padre Antônio Ribeiro Pinto, cuja fama de santidade ganhou força popular. Na cidade, há um museu e uma sala de milagres dedicada ao presbítero.

Detalhe do Museu dedicado ao Padre Antônio Ribeiro Pinto. Foto: Thalia Gonçalves

“De fato, a história atingiu muitos pontos do Brasil. Então, as pessoas, que fazem parte da história de Santuário, participam e muitos vem para agradecer a Deus, pela intercessão de Nossa Senhora das Graças, uma graça alcançada”, afirma o pároco local, lembrando que outros devotos vão também até o templo pedir por alguma bênção. “É muito comum escutarmos histórias de pessoas que para a medicina nem havia mais possibilidade de uma cura e a pessoa vem ao Santuário, pela fé e pela oração, [e são curadas]”, enfatiza.

A programação da festa de Nossa Senhora das Graças, em Urucânia, segue até o dia 27 de novembro. Segundo o Diretório de Liturgia editado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em toda a Arquidiocese de Mariana, essa data deve ser celebrada como memória.

Confira a programação:

Imagem: Divulgação

Agenda