segunda-feira

, 20 de maio de 2024

No encerramento do Mês Missionário, saiba um pouco da atuação da Dimensão Missionária da Arquidiocese de Mariana

31 de outubro de 2021 Arquidiocese

Desde 1972, a Igreja no Brasil dedica o mês de outubro à missão. Neste ano, o tema que ilumina a Campanha e o Mês Missionário é “Jesus Cristo é missão” e o lema “Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (At 4,20). 

Segundo o assessor da Dimensão Missionária da Arquidiocese de Mariana, padre João Paulo Silva, o objetivo principal do tema é tornar o próprio Jesus mais conhecido para, assim, torná-lo mais amado. “Trazendo para os nossos dias, o grande desafio nosso é fazer a experiência de sua presença entre nós mesmo em pleno tempo de pandemia e torná-lo sempre vivo em meio a uma realidade marcada pela triste situação tantas pessoas que morreram e ainda morrem em consequência desta terrível doença”, explica.

Cartaz da campanha. Reprodução

Em sua mensagem para o Dia Mundial das Missões de 2021, o Papa Francisco, ao chamar a atenção para o contexto atual vivido pela sociedade devido à pandemia, destaca que “há urgente necessidade de missionários de esperança que, ungidos pelo Senhor, sejam capazes de lembrar profeticamente que ninguém se salva sozinho”. Nesse sentido, para o padre João Paulo, “a nossa missão é de modo especial o cuidado com a vida que encontra-se ameaçada devido ao crescente desemprego, à alta dos alimentos e à vulnerabilidade das políticas públicas”. 

“Como cristãos, devemos arregaçar as mangas e redobrarmos de coragem para enxergarmos as necessidades dos irmãos e irmãs e nos colocarmos a serviço, vencendo o comodismo e a autorreferencialidade, como verdadeiros instrumentos de Deus que vão às periferias sociais e existenciais para assim darmos nossa contribuição na superação de toda essa triste realidade”, enfatiza o presbítero.

Atuação missionária da Arquidiocese de Mariana

De acordo com o padre João Paulo, para além de um organismo de atuação, a Dimensão Missionária perpassa toda a organização da Igreja, assim como na Arquidiocese de Mariana, uma vez que ela está organizada como um conjunto de paróquias que são verdadeiras redes de comunidades. “Nelas o trabalho de colaboração faz da Igreja um corpo vivo atento às tantas necessidades espalhadas pelos rincões de nosso território”, enfatiza.

Dentre a atuação missionária da Arquidiocese de Mariana, o assessor o assessor da Dimensão Missionária destaca o trabalho realizado além das fronteiras, a atuação da Infância e Adolescência Missionária (IAM), a Juventude Missionária, o Conselho Missionário da Arquidiocese de Mariana (Comise), a atuação dos Vicentinos, dos movimentos eclesiais e das Pastorais Sociais. “Tudo isso faz de nossa Arquidiocese uma Igreja discípula e missionária”, ressalta padre João Paulo.

Infância e Adolescência Missionária (IAM)

Reprodução da página no Facebook IAM Piranga

Fundada em 19 de maio de 1843, na França, uma expressão bonita da IAM no território da Arquidiocese de Mariana acontece na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Piranga (MG), na Região Mariana Centro. Presença marcante na paróquia, durante esse mês missionário, entre as atividades desenvolvidas pelas crianças e adolescentes estão o Tríduo  celebrativo a Santa Terezinha do Menino Jesus, Padroeira das Missões e da IAM, e a novena missionária. 

Para a integrante Bruna Cardoso Alfenas Coelho, 15 anos, ser missionária “é rezar todos os dias por todas as crianças e adolescentes do mundo inteiro; é repartir os nossos bens com os que não têm; é tornar Jesus e Nossa Senhora conhecidos e amados; é louvar e agradecer a Deus por tudo o que Ele nos dá; é seguir os passos de Jesus Cristo”. Ela ainda conta que, por conta da pandemia, os encontros da IAM precisaram ser realizados on-line, mas sem perder o dinamismo e os momentos de oração, música e aprendizado sobre a vida cristã. “Eu sou muito grata a Clélia Fernandes, coordenadora da IAM de Piranga, por proporcionar uma vida missionária maravilhosa. Sem ela, nada disso seria possível. Gratidão também a todas as crianças e adolescentes que fizeram e que fazem parte. De todas as crianças e adolescentes do mundo, sempre amigos!”, destaca.

Missão além fronteiras 

Atualmente, por meio do projeto Igrejas Irmãs, quatro sacerdotes do Clero Marianense estão em missão além fronteiras: Alex Martins de Freitas e José Geraldo da Silva, mais conhecido como padre Juquinha, na Arquidiocese de Porto Velho, em Rondônia; padre José Geraldo Magela Vidal na Diocese do Xingu-Altamira, no Pará, e padre João Batista Barbosa na Diocese de Almenara, em Minas Gerais. Além disso, o padre Anderson Eduardo de Paiva, que retornou da missão em Porto Velho neste ano, permanece colaborando com a Arquidiocese de Porto Velho, prestando serviços on-line, como o responsável pelo Tribunal Eclesiástico

“Aceitar o chamado à missão além fronteiras é deixar ecoar no coração esse mandato de Jesus”, afirma padre Alex, que desde 27 de julho de 2021 está em Porto Velho. “Quando recebi o chamado para a missão na Arquidiocese de Porto Velho, eu estava aberto para o novo de Deus na minha vida. Acolhi o convite da Igreja como chamado do próprio Jesus me pedindo para avançar para águas mais profundas”, conta. 

De acordo com ele, durante esse processo, passou por situações de medos e incertezas. “Comigo não foi diferente. Distanciar-me dos vínculos afetivos da minha família, dos irmãos presbíteros da Arquidiocese de Mariana, das amizades estabelecidas nas paróquias em que exerci meu ministério e entrar numa realidade totalmente nova para mim não foi uma decisão fácil de se tomar. Todavia, eu disse: ‘eis me aqui, envia-me Senhor’”, pontua.

Próximo a completar três meses na Arquidiocese de Porto Velho, após um mês colaborando na catedral e conhecendo algumas paróquias numa missão itinerante com o Arcebispo Metropolitano de Porto Velho, Dom Roque Paloschi, atualmente, padre Alex é vigário paroquial da Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora em Alto Paraíso e pároco da Paróquia de São Roque.

“A missão faz parte do nosso ser Igreja. Jesus é missão, a Igreja é missão. Nosso Senhor Jesus disse aos seus discípulos: ‘Ide por todo mundo e fazei discípulos meus todos os povos’”, finaliza padre Alex.

*Texto publicado originalmente na edição nº 320 do Jornal Pastoral. SAIBA MAIS E LEIA A EDIÇÃO NA ÍNTEGRA AQUI

LEIA AQUI A MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA O DIA MUNDIAL DAS MISSÕES

Veja também:

“Estar em missão significa se doar”, afirma padre Juquinha em entrevista

Infância e Adolescência Missionária de Piranga realiza a Novena Missionária 2021

Agenda