domingo

, 14 de abril de 2024

Novos integrantes da Cúria Metropolitana de Mariana são empossados no desejo de realizarem seus trabalhos no espírito sinodal

20 de março de 2024 Arquidiocese

Aconteceu na tarde da sexta-feira, 15 de março, em Mariana (MG), a posse canônica dos novos integrantes da Cúria Metropolitana. São eles: Monsenhor Edir Martins Moreira (Vigário Geral para o Clero); Monsenhor Nedson Pereira de Assis (Vigário Geral para a Gestão e Administração); Padre José Geraldo Coura (Ecônomo) e Padre Fabiano Alves de Assis (Chanceler do Arcebispado).

Presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Airton José dos Santos, a cerimônia contou ainda com a presença do Vigário Geral da Arquidiocese, Monsenhor Enzo dos Santos, do novo Diretor do Museu Arquidiocesano de Arte Sacra, Padre Anderson Eduardo de Paiva, bem como fiéis leigos.

À ocasião, procedeu-se o rito de posse, quando foram lidos os decretos de nomeações, seguido da realização da profissão de fé e juramento de fidelidade por parte dos sacerdotes, que se comprometeram a exercer os ofícios que lhe foram confiados com zelo e responsabilidade.

Agradecendo aos sacerdotes pela disponibilidade em acolher o seu pedido, Dom Airton disse que eles são colaboradores importantes no exercício do seu ministério como Arcebispo, especialmente, na relação com os presbíteros e diáconos e na relação com os párocos e administradores paroquiais, em razão da vida econômica, financeira e patrimonial da Arquidiocese.

“Por isso, eu agradeço a Deus a presença deles, a vida deles e a competência que eles têm nos vários serviços que eles estão assumindo”, declarou.

Caminhar juntos

Sacerdotes empossados.

Uma fala em comum entre os empossados foi o anseio de realizarem os seus ofícios no espírito sinodal e em comunhão com a Arquidiocese. “Recebo essa missão com espírito de humildade e também de serviço, no intuito de colaborar com a Arquidiocese por meio da função de Chanceler do Arcebispado da Arquidiocese de Mariana. Assumo também com certo temor porque é muita responsabilidade lidar com documentos e por trás de documentos existem vidas”, partilhou Padre Fabiano.

Enfatizando que um dos seus propósitos desde a ordenação é sempre dizer sim aos chamados da Igreja, o novo Chanceler explicou que a sua função principal é cuidar da documentação oficial da Arquidiocese de Mariana. “O Chanceler vai preparar os documentos, recolher as assinaturas devidas e também assinar juntamente com o Arcebispo e com o Vigário Geral, e vai dar fé pública nos documentos produzidos pela Arquidiocese de Mariana. Depois de produzir, assinar, reconhecer as firmas, arquivar”, detalhou.

“É uma missão muito importante, muito exigente, que causa certo temor, mas eu aceitei, confiando na graça de Deus e confiando também na graça de estado, porque é a Igreja que me chamou, é a Igreja que me pediu e um dos meus propósitos de ordenação é dizer sempre sim para a Igreja desde que eu me sinto capacitado para a missão”, ressaltou Padre Fabiano.

Padre Fabiano é o novo chanceler.

É a convicção na ação de Deus que guiou o sim do Monsenhor Edir ao chamado: “aceitei com alegria, com temor do que seria esse trabalho, sabendo dos desafios todos, mas o que não é desafiador. Ao mesmo tempo, também confiando na graça de Deus, que nos capacita e nos fortalece. Se a Igreja nos pede uma missão, eu creio, que a graça de Deus age para que a gente possa fazer o que for da vontade de Deus e o que a Igreja espera de nós”, falou o novo Vigário Geral para o Clero.

De acordo com Monsenhor Edir, outra razão para aceitar o ofício foi o seu amor e amizade com o clero marianense. “Temos uma experiência bonita de comunhão presbiteral, de caminhada juntos. Então, fiquei pensando que esse chamado, essa missão, poderia ser exatamente nesse espírito de acolhida, de escuta, de fraternidade para com os padres da nossa Arquidiocese e nessa contribuição mais próxima também com o nosso Arcebispo de ajudar, exatamente, nesse cuidado com o clero da nossa Arquidiocese de Mariana”, afirmou.

“Eu acolho sabendo o tamanho da responsabilidade, tendo consciência das minhas limitações, mas, ao mesmo tempo, confiando na graça de Deus que nos capacita e no apoio e na amizade dos colegas que, com certeza, vão me ajudar nesse caminho de sinodalidade que nós queremos propor exercendo esse ministério na Arquidiocese”, frisou Monsenhor Edir.

Monsenhor Edir é o novo Vigário Geral para o Clero.

Função inédita

Pela primeira vez, a Arquidiocese de Mariana contará com um Vigário Geral para a Gestão e Administração. Segundo o Arcebispo Metropolitano, a função surgiu da necessidade de descentralizar e redistribuir as atividades do ecônomo, que acabava tendo um leque extenso de atuação.

“Sem dúvida, é um grande desafio. Em conversa com Dom Airton, ele apresentava a necessidade de desmembrar o financeiro da gestão para o patrimônio, uma vez que a extensão da nossa Arquidiocese é imensa, o número de paróquias é imenso, e ele dizia que deixar sobre uma pessoa só todo o trabalho seria muito difícil. Depois de uma longa conversa, me dispus a me colocar a serviço no desejo, de fato, de cooperar e de somar com Padre José Geraldo Coura para que possamos cuidar daquilo que é o patrimônio e os bens da nossa Arquidiocese que, sem dúvida, é um patrimônio não só artístico-cultural, [mas] patrimônio de fé”, disse o Vigário Geral para a Gestão e Administração.

Estreando o cargo recém-criado, Monsenhor Nedson explicou que sua atuação será mais ligada à conservação do patrimônio arquidiocesano. “Agradeço a Arquidiocese essa confiança porque, sem dúvida, é sinal de confiança, mas digo que não por mérito nenhum de minha parte, mas por causa da graça de Deus que age em nossa vida. Espero colaborar não só com Arcebispo, mas com todos os padres que necessitarem do meu apoio e de minha colaboração junto à administração dos bens da Arquidiocese”, reforçou.

Monsenhor Nedson é o novo Vigário Geral para a Gestão e Administração.

Por sua vez, o Padre José Geraldo Coura, popularmente conhecido como Padre Juca, destacou que assumiu essa nova responsabilidade confiante na graça de Deus e sabendo que seria um trabalho realizado em conjunto, diante dessa nova redistribuição das tarefas. “Dom Airton, na nova configuração do economato, me disse que deseja de uma forma diferente. Então, o ecônomo teria mais uma função de tesoureiro e contaria também com a presença do vigário do patrimônio”, contou.

Conforme Padre Juca, seu desejo é somar forças com o Vigário Geral para a Gestão e Administração de modo a realizar um trabalho de excelência, cuidando dos bens da Igreja em prol da comunidade. “É este o caminho: um caminho de esperança e um caminho também procurando viver todo esse processo com espírito de sinodalidade […], cuidando de tudo aquilo que nós temos como um grande patrimônio na Arquidiocese: seja o patrimônio material, as igrejas, mas também o patrimônio de fé que é o povo de Deus”, observou.

Quem também comentou sobre essa nova composição da Cúria Metropolitana de Mariana foi o Monsenhor Edir: “essa distribuição das tarefas, com certeza, vai fortalecer o trabalho de comunhão e de sinodalidade”, ponderou.

Padre Juca é o novo ecônomo.

Ao encerramento do rito de posse, Padre Fabiano, já exercendo o ofício como novo Chanceler do Arcebispado, procedeu à leitura da ata da cerimônia e colheu as assinaturas do documento.

Texto e fotos: Thalia Gonçalves/Arquidiocese de Mariana

Agenda