sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

O clima de celebração e fé marcaram a Romaria do Povo Negro

26 de novembro de 2019 Arquidiocese

Um momento de encontro, celebração e fortalecimento na fé para as lutas do dia a dia, assim foi a 3ª Romaria do Povo Negro realizada neste domingo (24), em Urucânia. A caminhada, que reuniu representantes da Pastoral Afro Brasileira (PAB) e romeiros, foi iniciada no Salão Paroquial Padre Efraim, na Praça da matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso, e seguiu para o Santuário de Nossa Senhora das Graças. 

Para Efigênia de Castro, de Ponte Nova, a Romaria é muito importante. “Ela se tornou um momento esperado pelos participantes da festa de Nossa Senhora das Graças de Urucânia, o que torna a nossa participação mais responsável. A cada ano aumenta o número de participantes a convite da Pastoral Afro, como as guardas de congos de Rio Piracicaba, Abre Campo, Alvinopolis e Ouro Preto. Assim, a PAB vem construindo um momento novo nesta festa de Nossa Senhora das Graças”, disse. Efigênia destacou que o momento emocionante foi a entrada da Romaria do Povo Negro no Santuário com cantos, danças e apresentação dos estandarte com fotos de lideres do povo negro.

Sebastião Augusto Estevão (Farinhada), explica que a Romaria representa a importância que os grupos da região tem, sobretudo os grupos de congado, folia de reis que estão em território quilombola, urbano e rural. “Para mim, a terceira romaria representou essa expressão de fé dessa tradição religiosa que tem os devotos de Nossa Senhora do Rosário, de Santa Efigênia e São Benedito. O Santuário de Nossa Senhora das Graças é um espaço que, durante todo o ano, recebe esses grupos culturais. As pessoas vem pagar promessa, agradecer. O espaço do Santuário representa a força que os grupos tem, representa a devoção desse povo”, disse. 

Farinha acrescenta que ele foi um dos idealizadores da romaria. “Sempre recebemos convites para ir ao Santuário de Aparecida. Então, comecei a dialogar com o povo e sugeri de nós aproveitarmos nossas experiências e fazermos uma experiência regionalizada. Foi onde surgiu a ideia de fazer essa romaria”.

A Romaria foi realizada pela Pastoral Afro-Brasileira em parceria com a Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso. Ela foi encerrada com uma celebração no Santuário de Nossa Senhora das Graças.

 

 

Agenda