sexta-feira

, 24 de maio de 2024

O legado de Dom Geraldo Lyrio Rocha

27 de julho de 2023 Arquidiocese

Posse de Dom Geraldo, em 2007, na Arquidiocese de Mariana.

À época da renúncia de Dom Geraldo Lyrio Rocha ao pastoreio da Arquidiocese de Mariana, o Cônego José Geraldo Vidigal de Carvalho escreveu um texto sobre o legado do Arcebispo nesta Igreja Particular.

Confira:

No momento em que, por força da idade, o Arcebispo Dom Geraldo Lyrio Rocha, que desde 26 junho de 2007 estava à frente da Arquidiocese de Mariana, renunciou, foi solicitado a este articulista um texto referente ao legado deste admirável Pastor. Note-se em primeiro lugar que Dom Geraldo assumiu o Áureo Trono Episcopal Marianense como sucessor de Dom Luciano Mendes de Almeida, tornando-se o 5º Arcebispo de Mariana, tendo anteriormente sido Bispo Auxiliar de Vitória (ES), Bispo de Colatina (ES) e Arcebispo de Vitória da Conquista (BA).

Possuidor de uma vasta cultura, exerceu também com rara proficiência relevantes funções na CNBB e no CELAM e em outras missões a ele confiadas pela Santa Sé. Por tudo isto, notável o legado que deixa na Arquidiocese de Mariana, fruto de um dedicado pastoreio que marcou luminosamente a evangelização nesta circunscrição eclesiástica.

Dom Geraldo entregou ao seu sucessor, Dom Airton José dos Santos, uma Arquidiocese organizada com todos os organismos administrativos e pastorais funcionando com rara eficiência para a glória de Deus e bem das almas. Sob suas sabias orientações os Párocos entregues a um trabalho evangelizador profícuo, contaram sempre com suas oportunas diretrizes e sua presença amiga em todas as circunstâncias. Dom Geraldo deixa a imagem viva do que deve ser Pastor desvelado atento a uma atualização contínua de todos os setores, Através de sua palavra inspirada, com mensagens objetivas, sobretudo fez brilhar por toda parte sua santidade existencial, deixando exemplos luminosos. Declarando-se sem posição político-partidária, ele alertou o povo brasileiro, tão sacrificado pelos maus administradores a lutar por uma sociedade justa e verdadeiramente cristã. Para ele sempre há muitas soluções propostas que são voltadas a interesses pessoais e não aos interesses da nação. Eis uma de suas lapidares reivindicações: “Esperamos que o direito prevaleça, que não se ultrapasse aquilo que é da Justiça, que as instituições possam ser preservadas e que a Constituição seja sempre respeitada”.

Dom Geraldo sempre quis uma Igreja atuante, defensora e promotora de valores. Diante do desastre ecológico ocorrido na cidade de Mariana com o rompimento das barragens de rejeitos da mineradora Samarco, ele se posicionou firmemente, clamando por soluções efetivas perante o quadro deixado pela tragédia mormente no que diz respeito a ajuda às famílias duramente prejudicadas. Deixa assim também um legado de solidariedade e de amor à justiça social. Tudo isto porque Dom Geraldo viveu em Mariana o lema de seu episcopado: opus fac evangelistae – faze a obra de um Evangelista. Dom Geraldo inoculou em todas as suas ovelhas o senso da evangelização, tornando-as ainda mais disponíveis aos apelos do Espírito Santo. Fez ressoar por toda parte o alerta de São Paulo: “Ai de mim se eu não evangelizar”.

Demos então graças a Deus por todos os benefícios que recebemos de Dom Geraldo Lyrio Rocha, merecedor de nossa perene gratidão e de nossas contínuas orações.

Texto: Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho

Publicado originalmente no site da Paróquia Santa Rita de Cássia

Foto: Arquivo da Arquidiocese de Mariana