sexta-feira

, 12 de abril de 2024

Padre Alec, profeta da Pastoral do Menor

05 de março de 2018 Arquidiocese

Os Centros Sociais de Apoio à Criança e ao Menor, idealizados pelo Servo de Deus Dom Luciano Mendes, expandiram-se para inúmeras cidades nos últimos anos. No Bairro União, em Viçosa, estava localizada a única Igreja Evangélica no território da comunidade São Paulo Apóstolo. O tempo passou e a referida Congregação mudou-se de lá. No início foi alugado um imóvel para a instalação do Centro Social Padre Alec. Não demorou muito, e a paróquia Santa Rita de Cássia adquiriu os imóveis, a casa e o salão onde funcionava a Igreja. Neste tempo a transformação foi grande, pois os imóveis foram totalmente reconstruídos e ampliados. Tudo graças ao empenho da Pastoral da Criança e do Menor e a colaboração da Pastoral do Dízimo de nossa Paróquia.

A atual coordenadora do Centro Social, professora Olímpia Maria Coelho da Silva, conta um pouco do perfil e das atividades desenvolvidas no espaço.

Recordando

O Centro Social Padre Alec de Apoio à Criança e ao Menor iniciou suas atividades em 2010, com o projeto “Biblioteca Comunitária” que atendia as crianças da Pastoral da Criança e do Menor, com o objetivo de estimular a leitura e a escrita. Está localizado na Rua Maria Auxiliadora de Castro, 82, no Bairro União e atende crianças e adolescentes da comunidade São Paulo Apóstolo – paróquia Santa Rita de Cássia.

O Centro Social Padre Alec de Apoio à Criança e ao Menor tem suas ações básicas norteadas pela Pastoral do Menor, uma entidade sem fins lucrativos, vinculada à CNBB, que atua na área da defesa e promoção dos direitos sociais, em específico, da criança e do adolescente, com atividades lúdicas, de lazer, arte, profissionalização, cidadania, cultura e evangelização.

Atualmente conta com 20 voluntários comunitários, parcerias com estudantes da Universidade Federal de Viçosa, Faculdades de Viçosa e do exterior como Colômbia e Costa Rica, com o apoio do dízimo paroquial, de benfeitores da comunidade que contribuem com a alimentação, bazares, trabalhos manuais e a dedicação e o trabalho dos educadores voluntários. No decorrer dos anos, o projeto foi-se desenvolvendo e identificando nas ações de arte como fator predominante de transformação e inclusão social.

O Centro Social atende atualmente 40 crianças e adolescentes no contra-turno escolar com atividades de reforço escolar, artesanato com materiais recicláveis, pintura em tecidos e vidros, além do trabalho com as famílias, dos voluntários na fabricação de doces caseiros, nas aulas de tricô e crochê que contribuem muito com a sustentabilidade do projeto. Para 2018, existe a previsão de atendimento à noite, incluindo as atividades de música, dança, capoeira, Muay thay etc..

Como surgiram os Centros Sociais?

Os Centros Sociais nasceram para atender o adolescente em situação de vulnerabilidade social e também para executar atividades externas como “Ações Comunitárias”. Dom Luciano junto aos seus agentes criaram vários deles. “Em nossa Arquidiocese, a Pastoral iniciou-se com a atuação do Padre Alec e da Irmã Francisca, e o trabalho cresceu a cada dia. Daí o nome do Centro Social, cuja homenagem se deve à luta do Padre Alec Victor Marie Pauchet, nascido em Paris, França, aos 17/7/1939 e falecido no Brasil, num acidente automobilístico, no dia 13 de outubro de 2006, após presidir a Festa de Nossa Aparecida no bairro Cabanas, em Mariana, numa viagem a Juiz de Fora para sua participação na Assembleia Estadual da Pastoral da Criança e do Menor”.

Missão

A Pastoral do Menor tem como missão a “promoção e defesa da vida da criança e do adolescente empobrecido e em situação de risco, desrespeitados em seus direitos fundamentais, vindo a promover a participação dos mesmos na sociedade como protagonistas de suas vidas e suas histórias”.

Visão

Na dinâmica da Pastoral, os adolescentes e jovens participam da Escola da Cidadania “Dom Luciano Mendes de Almeida” que tem como objetivo o protagonismo juvenil e como ferramenta principal, a Bíblia, que norteia as ações de cidadania.

A relevância do Centro Social Padre Alec de Apoio à Criança está no fato de que na comunidade não existem programas que atendam a essa demanda infanto-juvenil, quer pelo poder público, quer pela iniciativa da sociedade civil. Como dizia Dom Luciano: “Somos uma Pastoral presente no dia a dia junto aos meninos e meninas, onde cada agente busca apresentar o Rosto de Deus para que n’Ele possa ser traçada nova vida e vida nova para cada criança e adolescente”.

Frase do Padre Alec que está gravada em nossos corações e na parede do Centro Social: “Uma comunidade sem líder, é como o dia sem o sol”.

O Cento Social Padre Alec de Apoio à Criança e ao Menor, pertencente à Paróquia Santa Rita de Cássia, é a vitrine do compromisso de uma Igreja em saída missionária, indo ao encontro das periferias existenciais. Por isso, está integrado ao PAE (Projeto Arquidiocesano de Pastoral) e atua como expressão concreta do engajamento pastoral de seus agentes e voluntários com a comunhão eclesial.

Informações: Informativo Paroquial SEMEANDO, março/2018

Agenda