sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

Padres e diáconos comentam sobre Encontro do Clero

12 de março de 2020 Arquidiocese

Termina nesta quinta-feira (12), o 30° Encontro de Presbíteros e Diáconos da arquidiocese. Realizado no Retiro das Rosas, em Cachoeira do Campo, o encontro está trabalhando com a temática do cuidado com o clero, à luz da Palavra de Deus “onde está o teu irmão?” (Gn 4,9). 

Confira alguns relatos dos participantes sobre o encontro:

Esse é o 30° Encontro, portanto ele está em uma linha de continuidade  de uma história construída, que ajudou a consolidar a caminhada pastoral de nossa arquidiocese. Reunir o clero, os presbíteros e diáconos de uma diocese, que tem a história de Mariana, é extremamente importante para juntos vermos a nossa caminhada e, ao mesmo tempo, confirmamos a direção para onde nós queremos caminhar. O encontro deste ano se caracteriza com um olhar para a vida do presbítero, em continuidade com os últimos que tivemos. Podemos sempre aprofundar novos detalhes. Não é que o encontro traga novidade, mas o fato do pessoal se reunir, e ter a oportunidade de debate, nos ajuda a consolidar toda a proposta de uma Igreja inserida, uma Igreja pobre para os pobres, uma Igreja que quer valorizar a atuação dos cristãos leigos e leigas. Nosso desejo é que todas as discussões que aqui se faz apontem para essa Igreja. A Igreja onde ministros ordenados e cristãs leigos e leigas formam uma unidade dentro da sinodalidade proposta pelo Papa Francisco”, disse padre Geraldo Martins, pároco da Paróquia São João Batista em Viçosa.

 

“Penso que o nosso encontro está em comunhão com a proposta da Campanha da Fraternidade, no cuidado e na compaixão. Sobretudo no cuidado com o presbítero. Uma vez que nós nos sentimos cuidados uns pelos outros, no sentido da caridade e da compaixão, nós podemos cuidar do povo que nos é confiado. Então, é um tema oportuno e que nos coloca neste espírito da fraternidade presbiteral. No encontro, nós também temos a oportunidade da convivência, que reforça os nosso laços de amizade e se torna um novo ânimo no exercício do nosso ministério presbiteral”, disse padre Rodney Reis da Silva, pároco da paróquia Bom Jesus da Cana Verde, em Tabuleiro.

 

“Destaco o que Jesus falou ‘onde dois ou mais pessoas estiverem reunidas em meu nome estarei no meio delas’. Sentimos a presença de Jesus Cristo no meio dos padres, que reunidos em rever a caminhada pastoral e administrativa das nossas comunidades, paróquias e arquidiocese. Isso é um valor inesgotável da graça de Deus que é derramada sobre nós. De fato, nós dizemos ‘Deus cuida de todo mundo’ e os padres cuidam do povo de  Deus e o povo de Deus deve colaborar cuidando do padres. Essa unidade acaba construído um relacionamento de paz e tranquilidade com as pessoas. É uma alegria está com os irmãos neste encontro”, disse cônego Luiz Carneiro, pároco da Paróquia São Sebastião, em Barbacena. 

 

“Neste encontro que tem a temática em conformidade com a proposta da Campanha da Fraternidade, quero dizer da minha alegria em poder estar com o clero nesses dias. Vejo a questão do cuidado como uma ação mútua, como o padre procura cuidar dos paroquianos, percebemos o carinho dos paroquianos, quanta solidariedade. Saímos desse encontro bem fortalecido para exercer o nosso ministério. Só tenho a agradecer por esses dias de convivência”, disse padre Luiz Miguel de Souza, vigário na Paróquia de Bom Jesus da Cana Verde em Tabuleiro.  

 

“Esse é o terceiro ano que participo do Encontro de Presbíteros e Diáconos. O tema nos ajudar a pensar a respeito do cuidado que nós devemos ter uns para com os outros presbíteros e diáconos. É tarefa nossa, enquanto irmãos, provermos o cuidado, a atenção e a acolhida. O encontro também é um tempo de convivência, partilha e de rever os amigos. O tema deste ano sobre o cuidado, dentro da Campanha da Fraternidade, nos leva a pensarmos em como nós estamos cuidando uns dos outros presbíteros e diáconos”, disse padre Daniel Júnior, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário em Brás Pires. 

 

“Para mim a grande alegria deste encontro é que ele expressa o fato de estarmos juntos. A marca deste ano é justamente a gente tratar de assuntos nossos. Não tivemos nenhuma assessoria de fora, mas aprofundamos proposições que foram apresentadas e aprovadas no encontro anterior. Agora estamos aprofundando sobre elas. Para mim essa é a grande marca do encontro, tratamos de coisas nossas e traçando encaminhamentos para situações emergentes. Creio que este encontro está apontando horizontes de soluções para efetivar a pastoral presbiteral”, disse monsenhor Danival Milagres, vigário geral para o clero.

 

“O encontro é bem importante para cada um de nós. Ele nos remete diretamente a Campanha da Fraternidade. Estamos falando aqui sobre o cuidar e a Campanha da Fraternidade também fala importância de cuidarmos uns dos outros. Se nós pregamos o evangelho e dizemos que é preciso cuidar do irmão é preciso, também, cuidar de nós mesmo. A Campanha da Fraternidade também nos leva a refletir sobre isso”, disse diácono Roberto dos Reis da Paróquia de Sant’Ana em Carandaí.

Agenda