sexta-feira

, 19 de julho de 2024

Papa encaminha carta aos bispos do Brasil e comunica alegria pelo processo de elaboração das Diretrizes Gerias da Igreja

28 de junho de 2024 Igreja no Brasil

O Papa Francisco encaminhou uma carta ao episcopado brasileiro saudando cordialmente cada um dos membros da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) por ocasião da realização da 61ª Assembleia Geral da entidade, ocorrida em abril, em Aparecida, São Paulo. 

Na carta, o Papa Francisco afirmou que soube com alegria que, na Assembleia, os bispos trabalharam nas novas Diretrizes para a Evangelização do Brasil, ainda em processo de elaboração, mas, acima de tudo, em ritmo sinodal.

No texto, o pontífice disse, ainda, que ficou particularmente satisfeito em saber que também foram realizadas as primeiras instituições do ministério de catequista. E salientou que este é um passo significativo para fortalecer a formação cristã e assegurar que o ensino da fé seja transmitido com profundidade e zelo.

Leia a carta na íntegra:

Vaticano, 11 de junho de 2024

Queridos lrmãos,

saúdo cordialmente cada um dos membros da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) por ocasião da 61ª Assembleia Geral, desejando que este tenha sido um encontro frutuoso em Cristo, nosso Senhor.

Este é um momento propício para refletir sobre os desafios e esperanças da Igreja no Brasil. buscando sempre renovar a fé e fortalecer a comunhão entre os irmãos. Ao longo dos anos, a CNBB tem sido um baluarte na promoção da justiça social, na defesa dos pobres e na propagação do Evangelho. Que esta Assembleia tenha sido uma oportunidade para aprofundar ainda mais esse compromisso.

Soube com alegria que, nessa Assembleia, trabalharam nas novas diretrizes para a evangelização no Brasil, ainda em processo de elaboração mas, acima de tudo, em ritmo sinodal. Que o Espírito Santo continue a iluminar suas mentes e corações, guiando-os na formulação de orientações que possam responder aos desafios contemporâneos e levar a Palavra de Deus a todos os cantos do país.

Fico particularmente satisfeito em saber que também foram realizadas as primeiras instituições do ministério de catequista. Este é um passo significativo para fortalecer a formação cristã e assegurar que o ensino da fé seja transmitido com profundidade e zelo. Que todos os novos catequistas sejam abençoados em sua missão de guiar e educar os fiéis.

Encorajo todos a manter sempre viva a chama do amor ao próximo e da busca pela verdade. Recordo as palavras do Apóstolo Paulo: “Sede, pois imitadores de Deus como filhos queridos. Vivei no amor, como Cristo também nos amou e se entregou a Deus por nós” (Ef 5, 1-2). Que esse espírito de amor e entrega continue a guiar todas as suas ações pastorais.

Unido em oração, envio minha bênção, com votos de paz e alegria no Senhor.

Franciscus

A Sua Excelência Reverendíssima
Mons. Jaime Spengler
Presidente da CNBB
BRASILIA

Texto e foto: CNBB