sábado

, 18 de setembro de 2021

“Para ser solidários com os pobres é preciso ouvir o que eles estão pedindo”, diz representante do Movimento da População em Situação de Rua

14 de setembro de 2021

No lançamento do processo da Jornada Mundial dos Pobres no Brasil nesta terça-feira, 14 de setembro, às 10h, o representante do Movimento Nacional da População de Rua, Samuel Rodrigues, disse que para ser solidário com os pobres é necessário ouvir, de fato, quais são as suas demandas e necessidades e estar disposto a caminhar com eles.

“Muitas vezes quando doamos algo o fazemos por nós mesmos, para ganhar pontos com Deus tendo em vista a nossa própria salvação. Muitas vezes se doa uma marmita, quando o que mais precisam é de um cobertor”, avaliou.

O representante do Movimento Nacional da População de Rua enalteceu a presença da Igreja e da Pastoral do Povo de Rua da arquidiocese de Belo Horizonte (MG) junto aos moradores de rua, sobretudo neste tempo da pandemia quando a ordem do dia era “ficar em casa” para uma população que não tem casa. Quem também falou sobre a própria experiência de pobreza foi a migrante Maria Luiza Pereira. Ela ficou encarcerada no Brasil por um ano e sete meses, sem comunicação com a sua família e o filho de oito anos.

Abertura da Jornada Mundial dos Pobres

No Brasil, adotou-se o tema: “Sentes compaixão?”, um convite a não ter indiferença frente ao sofrimento das pessoas em situação de vulnerabilidade e à crescente pobreza socioeconômica que assola mais 51,9 milhões de brasileiros e brasileiras. O lema bíblico que inspira a celebração desta edição é: “Sempre tereis pobres entre vós”, extraído de Mt. 14, 7.

O bispo-auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, enalteceu, na abertura, a participação online de pessoas que são a expressão da solidariedade e do compromisso com os vulneráveis da terra.

Segundo dom Joel, as Jornadas Mundiais dos Pobres, já na sua quinta edição, fazem parte de uma pedagogia do Papa Francisco. “O Papa não propõe um caminho, mas aponta processos que vão amadurecendo com o tempo e nos convida para que o Evangelho seja melhor vivido. Na medida que o Espírito Santo age, vamos aprendendo”, disse.

O secretário-geral da CNBB, ao fazer referência à celebração da Exaltação da Cruz, reforçou ser importante que cada diocese e Igreja particular, cada pastoral, organismo, comunidade e grupo da Igreja no Brasil procure organizar e viver em sua localidade a Jornada Mundial dos Pobres.

“Com a jornada, o Papa nos convida a nunca ficarmos indiferentes, mas celebrar com os pobres e não para os pobres. Os próprios pobres são os sujeitos da superação da pobreza. Com o lema bíblica, Jesus nos ensina a reconhecer que sempre haverá espaço para  a solidariedade’, disse.

O evento de abertura da Jornada Mundial dos Pobres 2021 no Brasil foi mediado pela secretária-executiva da 6ª Semana Social Brasileira, Alessandra Miranda. Contou também com a participação do cantor e compositor popular Zé Vicente, do bispo de Brejo (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora da CNBB, dom José Valdeci Santos Mendes, da vice-presidente da Cáritas Brasileira, irmã Cleuza Alves da Silva,  do padre Alfredo José Gonçalves, vice-presidente do Serviço Pastoral dos Migrantes.

A JMP no Brasil é organizada pela Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em parceria com Pastorais Sociais e organismos da Igreja no Brasil (Semana Social Brasileira, Cáritas Brasileira, Pastoral Carcerária, Pastoral dos Povos de Rua, Pastoral Operária, Pastoral da Mulher Marginalizada, Serviço Pastoral dos Migrantes, Conferência dos Religiosos do Brasil, Conselho Nacional do Laicato do Brasil, Pascom Brasil, Conselho Pastoral dos Pescadores, Signis Brasil e o Setor de Mobilidade Humana da CNBB).

No link, aqui, é possível baixar os materiais de divulgação da JMP 2021.

Saiba como foi o lançamento da JMP 2021 no Brasil no vídeo abaixo:

Calendário Jornada Mundial dos Pobres 2021 no Brasil


14 de outubro

Seminário Nacional de formação da Jornada Mundial dos Pobres
Horário: Às 9h30 às 12h30
Onde: formato online

7 a 14 de novembro
Semana nacional do gesto concreto da JMP 2021

13 de novembro
Celebração Eucarística
Horário: Às 7h
Onde: Capela Nossa Senhora Aparecida na sede da CNBB, em Brasília-DF – transmitida ao vivo pela Tvs Católicas

14 de novembro
Dia Mundial dos Pobres: Manifesto pela Vida
Formato texto e vídeo, áudio

Texto e imagem: CNBB

Leia aqui outras notícias sobre a Igreja no Brasil e no Mundo

Agenda

VEJA TAMBÉM