sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Congonhas, desenvolve ação solidária

22 de janeiro de 2021 Arquidiocese

A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Congonhas, em parceria com o Movimento Atingidos pela Barragem (MAB), a Sociedade São Vicente de Paula (SSVP) e o restaurante “Parada de Minas”, realiza semanalmente a ação solidária “Partilhando Alimento”. A iniciativa atende, de forma revezada, às comunidades de Campinho, Barnabé, Motas e Pires, todas impactadas pelas atividades das empresas mineradoras na região. 

“A pandemia escancara e agrava as desigualdades sociais, o que piora as condições de vida do povo. O número de famílias que passam fome vem aumentando muito. Então, a iniciativa tem esse caráter (quase) simbólico de mostrar, na prática, o alimento como direito humano primário”, enfatiza o padre Antônio Claret Fernandes, auxiliar na Paróquia Nossa Senhora da Conceição e um dos colaboradores do projeto, sobre a importância da ação, especialmente, durante a pandemia.

Segundo ele, a ação surgiu após uma pessoa, que trabalha no restaurante, ter procurado o padre Paulo Barbosa, o padre “Paulinho”, pároco local, informando-o que o estabelecimento doava a comida que não era vendida a algumas famílias e propôs que a igreja ajudasse com a distribuição em alguns dias. À ocasião, a paróquia convidou outras organizações para se juntarem ao projeto como o MAB, que distribui as refeições às segundas-feiras, e o SSVP, que é responsável pela entrega às quartas, sextas e aos domingos.

Além da paróquia, do MAB e dos vicentinos, outra importante parceira da ação é a comunidade, que fica responsável de mobilizar a população e organizar a estrutura em que as refeições são servidas. Dentre as medidas de prevenção à Covid-19 adotadas durante a ação estão o uso de máscara e álcool em gel e a manutenção do distanciamento físico. Além disso, cada família leva o próprio recipiente. “O cuidado da saúde, nesse momento, tem sido o principal critério para estabelecimento da metodologia de distribuição do alimento”, garante o auxiliar da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e um dos colaboradores da iniciativa.

Mais do que ajudar na distribuição de alimentos nas segundas-feiras, o MAB aproveita a ocasião para conversar com as comunidades sobre seus desafios e os seus direitos. “O MAB considera que é fundamental aproveitar a distribuição de alimentos para dialogar com o povo sobre seus desafios e lutas. O ideal é uma reunião ampliada. Nesse momento, porém, realizamos essas reuniões com um grupo pequeno de quatro ou cinco pessoas”, afirma o padre Antônio Claret.

Histórico 

A primeira vez que a ação aconteceu, em abril de 2020, foi no bairro Residencial, o mais próximo ao complexo da barragem Casa de Pedra. A estrutura, de propriedade da CSN Mineração, é uma das maiores barragens de rejeito em área urbana do mundo. “A realização dessa atividade no Residencial veio possibilitando abertura de portas para outros trabalhos no bairro. Então, decidimos levar a iniciativa para as comunidades de Campinho, Barnabé, Pires e Motas. Todas atingidas pela exploração minerária”, explica o padre Antônio Claret.

 

Crédito das imagens: Movimento Atingidos pela Barragem (MAB)

 

 

Agenda