domingo

, 07 de agosto de 2022

Paróquia São Judas Tadeu, em Conselheiro Lafaiete, medita as Dores de Maria durante o tempo da Quaresma

26 de março de 2021 Arquidiocese

A Paróquia São Judas Tadeu, em Conselheiro Lafaiete, conclui, nesta sexta-feira (26), a meditação das Sete Dores de Nossa Senhora. O exercício do Setenário das Dores, que tradicionalmente acontece ao longo da Quaresma ou na última semana desta, iniciou-se, na Paróquia, na sexta-feira de Carnaval e terá seu término, depois de sete semanas, nesta que é chamada Sexta-Feira das Dores, antecedendo ao Domingo de Ramos e o início da Semana Maior.

A cada sexta-feira foi meditada uma dor de Nossa Senhora, com a celebração da Eucaristia no Santuário de São Judas e, em seguida, o piedoso ofício, que consta de orações e cânticos, os quais ajudam os fiéis a refletirem e progredirem no caminho quaresmal, rumo à Páscoa, em companhia da Mãe Dolorosa. Todas as celebrações foram presididas pelo pároco, padre Marco Túlio da Paz.

Neste ano, excepcionalmente, depois que o município entrou na onda roxa do combate à pandemia, a participação dos fiéis presencialmente foi suspensa, mas as cerimônias continuaram com transmissão pela internet.

Além da piedade característica destas celebrações quaresmais, merece destaque o fato de que as músicas executadas durante as cerimônias do Setenário na Paróquia são antífonas de autoria de um sacerdote que nela trabalhou, antes mesmo de sua instalação como Paróquia, o padre José Alves da Rocha. São composições em latim e português, tiradas de trechos das Lamentações de Jeremias e do hino “Stabat Mater” e adaptadas por ele ao canto coral; uma para cada dor, além da musicalização das antífonas do Missal para a “Sexta-Feira da Soledade”.

Padre Rocha, como era conhecido, foi grande conhecedor de música e profundo devoto de Nossa Senhora, especialmente sob o título de Senhora das Dores, fato que o motivou a compor e a ensinar com grande zelo suas belas músicas, quando foi vigário paroquial da paróquia Sagrado Coração de Jesus, à qual pertencia a comunidade São Judas Tadeu. No Santuário de São Judas Tadeu, suas antífonas continuam a ser cantadas, como tradição, lembrança e legado de sua presença, estima e dedicação.

Normalmente, o Setenário conclui-se com a Procissão de Nossa Senhora das Dores, que não acontecerá neste ano, em razão da pandemia. A Missa Solene, com o Sermão da Soledade de Nossa Senhora e o último dia do Setenário das Dores, será hoje, às 18h, com transmissão pelas redes sociais da Paróquia e pela Web Rádio Vitral Católica.

Texto e imagem: Pascom Paróquia de São Judas Tadeu

Agenda