quinta-feira

, 18 de abril de 2024

Pastoral Afro-Brasileira da Arquidiocese de Mariana planeja a retomada da sua caminhada

30 de janeiro de 2023 Arquidiocese

Com o objetivo de animar os agentes e retomar os rumos da caminhada após o longo período de pandemia da Covid-19, a Pastoral Afro-brasileira (PAB) da Arquidiocese de Mariana se reuniu dos dias 27 a 29 de janeiro na Casa São José em São José do Triunfo, em Viçosa (MG), para o quarto encontro da pastoral.

Além de aprofundar as reflexões sobre a Campanha da Fraternidade de 2023, que tem como tema a fome, os presentes avaliaram a caminhada da PAB e as atividades que devem ser retomadas. Ainda, foi pensado a organicidade e metodologia de trabalho na base.

As regiões pastorais também avaliaram suas respectivas coordenações e apontaram ações necessárias para ampliar a atuação da PAB nas regiões, além de pensar estratégias para as atividades já previstas para o ano de 2023.

O encontro contou com a participação e apoio em momentos diferentes dos Padres José Raimundo, José Afonso e Geraldo Martins, reforçando a importância da participação do clero junto às ações da PAB, fortalecendo a missão de garantir cada vez mais a presença consciente do povo negro na Igreja e na sociedade.

Participantes do encontro da Pastoral Afro-Brasileira da Arquidiocese de Mariana.

Quem também esteve presente no encontro foi o membro da Pastoral da Juventude (PJ) da Região Mariana Sul, Vitor da Costa Marcelino. Para ele, a participação da juventude no evento se deu de modo vivo e marcante, de forma a intensificar o trabalho e a organização na busca da transformação da sociedade, tendo em vista o Reino de Deus, em uma sociedade onde impere o amor e igualdade e não o racismo e a exclusão.

Comentando sobre o diálogo entre as duas pastorais, PJ e a PAB, ele ponderou que vê de forma positiva, pois foi também uma oportunidade de se conhecerem melhor enquanto agentes de pastoral.

“A forma de se organizar, os fatos vivenciados, as dificuldades, os sonhos e a necessidade de trazer sempre mais presente em nosso meio o clamor de nossos irmãos negros e negras. Tudo isso, presente no diálogo, foi uma troca de experiência, fortalecendo o ‘sim’ de cada um/a diante do urgente e necessário chamado de Deus. Uma vez que estamos vivenciando o 3° Ano Vocacional do Brasil, diante das questões raciais se faz necessário que, de fato, haja entre nós duas coisas: ‘Corações ardentes, pés a caminho’ (Lc 24, 32- 33). E isso, sentíamos no encontro”, ressaltou Vitor.

Durante a tarde de sábado, os participantes realizaram trabalhos em grupos.

O integrante da PJ na Região Mariana Sul ainda comentou que, apesar da pauta do encontro não ter sido propriamente sobre a juventude, deu-se uma participação ativa, especialmente, durante o trabalho em grupo realizado na tarde de sábado, dia 28. “Nesses trabalhos em grupos a participação dos jovens foi eficaz de modo que as contribuições, sugerindo propostas e apresentando em plenárias, deu um novo sentido também à Pastoral Afro”, comentou Vitor.

Por sua vez, a agente da pastoral Edvane de Oliveira Baltazar, da Paróquia Cristo Rei, em Ouro Preto (MG), destacou a organização e recepção da coordenação do evento. “Após dois anos de pandemia, muitos trabalhos foram cancelados devido ao vírus e, agora, a retomada foi muito tranquila. Tudo ocorreu conforme o que estava previsto no cronograma e não tivemos nenhum imprevisto. Os assuntos abordados no encontro foram super pertinentes para a causa afro-brasileira. De especial, ficou a fala do Padre Geraldinho que salientou que nós somos como o fermento na massa do pão: somos um número pequeno, mas que faz toda a diferença”, disse.

Sobre a pastoral

A Pastoral Afro-Brasileira surgiu no ano de 1988, por meio da Campanha da Fraternidade que teve como tema “Fraternidade e o Negro” e o lema “Ouvi o clamor deste povo!”. O objetivo da CF era chamar “a atenção para as demandas e vulnerabilidades do negro, que carrega consigo uma grande história de luta, resistência e persistência, tanto na sociedade quanto dentro da Igreja”, descreve o site da CNBB Regional Leste 2.

De acordo com a Coordenadora Arquidiocesana da PAB, Maria José de Souza, a primeira reunião sobre a pastoral aconteceu em 1° de novembro de 2014, quando foi criada a Comissão Arquidiocesana de Articulação da Pastoral Afro. Atualmente, a PAB está presente em quatro das cinco regiões pastorais desta Igreja Particular: Norte, Sul, Leste e Oeste.

Encontro da PAB refletiu sobre a CF 2023 que neste ano tem como tema “Fraternidade e fome”.

*Com a colaboração e fotos de Maria José de Souza

Agenda