segunda-feira

, 22 de julho de 2024

Primeira Virgem Consagrada da Arquidiocese de Mariana foi admitida à consagração no Domingo de Páscoa

11 de abril de 2023

Vivendo as alegrias pascais neste 3° Ano Vocacional, o Arcebispo Metropolitano, Dom Airton José dos Santos, realizou no Domingo da Ressurreição, dia 09 de abril, a consagração na Ordo Virginum de Neusa Severina dos Santos. Sendo a primeira Virgem Consagrada presente na Arquidiocese de Mariana, a celebração aconteceu na Catedral Basílica de Nossa Senhora da Assunção, em Mariana (MG), às 10h, e contou com a presença de padres, religiosas, familiares e amigos de Neusa.

A Ordo Virginum (OV), ou Ordem das Virgens, é uma forma de vida consagrada presente na Igreja e que agora existe na Arquidiocese de Mariana a partir dessa primeira consagração. Segundo Neusa, ser virgem consagrada significa ser esposa de Cristo, pertencer só a Ele, fazendo o voto canônico da castidade.

“Trata-se de um estado de vida a honrar a carne de Cristo, traduzido num Amor Esponsal. Somos chamadas a oferecer, com a nossa vida de trabalho, de oração, de apostolado, frutos da intimidade vivida com Cristo, ao mundo e à Igreja, como valor profético de antecipação do Reino dos céus e vigilante espera pela plena comunhão com o Senhor”, explicou Neusa.

Para ela, ter sido consagrada no Domingo da Ressurreição foi uma “explosão de alegria”. “No dia em que recebi a confirmação dessa data, escolhida pelo nosso Arcebispo, Dom Airton, e comunicada a mim pelo Padre Paulo Vicente Ribeiro Nobre, que é delegado da OV em nossa Arquidiocese, conferi o calendário por três vezes, porque não conseguia acreditar que no Domingo de Páscoa eu estaria me consagrando para viver na alegria da Páscoa do Senhor, as alegrias do Reino futuro que antecipo pela entrega de vida total a Ele. Minha pequena casa parecia não me conter, pois queria gritar ao mundo que Deus me havia escolhido desde toda a eternidade e essa concretização se daria justamente no Domingo de Páscoa. Vida Nova! Ressurreição! Vitória, glória e maravilhas de Nosso Senhor sobre a criatura. Não há porque ter medo de nada, Deus se revela na nossa história e caminha conosco!”, declarou.

O chamado vocacional

Neusa contou que o seu chamado vocacional se deu no seu encantamento por Jesus Esposo. “Desde criança, sentia algo diferente em meu coração: não me sentia atraída ao matrimônio, mas vivi a experiência do namoro, e continuei sentindo que não era essa a forma de vida na qual eu realizaria no meu ser. Já na juventude, iniciei o processo de discernimento em um Instituto Religioso e ingressei, passando pelas etapas de formação até os votos perpétuos. Passei 22 anos no Instituto, trabalhando no Brasil e na Itália”, recordou.

Após esse período, a primeira virgem consagrada da Arquidiocese de Mariana deixou o Instituto Religioso e iniciou o novo processo de discernimento para a Consagração na Ordo Virginum com Dom Airton e com Padre Paulo Nobre. “O diferencial que me atraia era justamente continuar vivendo o Evangelho, na sua mais singular simplicidade, havendo como distintivo externo somente a aliança, sinal de pertença a Cristo. Não que o hábito religioso não seja lindo e importante, mas independentemente disso, no coração um desejo: ser um sinal de Cristo, ser um bom samaritano na vida das pessoas onde quer que eu esteja, isso me fascina, me complementa em Jesus e quero viver com Ele e por Ele”, enfatizou.

Para as jovens que se sentem chamadas a essa vocação, a Consagrada Neusa ponderou que elas não tenham medo de se aproximarem de Jesus. “A nossa realização pessoal só acontece quando abraçamos o projeto que Ele tem para cada um de nós. Se sua vocação é a de especial consagração, não perca tempo, não adie sua felicidade e sua realização, você estará fazendo bem a você, à Igreja e à sociedade. Coragem, procure seu pároco ou diretor espiritual, faça o processo de discernimento, coloque-se a caminho. Vale a pena viver para Cristo e nele se doar ao nosso semelhante”, motivou.

O Promotor Vocacional da Arquidiocese de Mariana, Padre Rosemar Condé, também deixou uma mensagem às vocacionadas. “Que essa consagração, realizada no Domingo de Páscoa em nossa Arquidiocese, possa despertar mais jovens a abraçarem esta vocação tão bela e nobre e, assim, darem testemunho ao mundo do amor oblativo e radical a Cristo Ressuscitado”, convidou.

As jovens interessadas em fazer o caminho de discernimento podem entrar com a Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Mariana pelo número/WhatsApp (31) 98720-1411.

O que é ser Vigem Consagrada?

Conforme o nº 20 do documento Ecclesiae Sponsae Imago, que trata sobre a Ordo Virginum, “a vida das virgens consagradas reflete a natureza da Igreja, animada pela caridade tanto na contemplação como na ação; discípulo e missionário; projetado para o cumprimento escatológico e ao mesmo tempo participante das alegrias, esperanças, tristezas e angústias dos homens de seu tempo, especialmente os mais pobres e fracos; imerso no mistério da transcendência divina e encarnado na história dos povos” (ECCLESIAE SPONSAE IMAGO. n.20).

Ainda de acordo com o documento, “as mulheres que na Igreja recebem a consagração virginal também participam deste mistério: por amor de Cristo, muito amado, renunciam à experiência do matrimônio humano, para unir-se a Ele pelo vínculo esponsal, para experimentar e testemunhar na condição virginal (1 Cor 7, 34) a fecundidade daquela união, e antecipar a realidade da comunhão definitiva com Deus à qual toda a humanidade é chamada (Lc 20, 34-36)” (ECCLESIAE SPONSAE IMAGO. n. 18).

As consagradas desta Ordem são mulheres que emitem um voto público de virgindade consagrada diante do bispo diocesano e, assim, são “misticamente desposadas com Cristo Filho de Deus e dedicadas ao serviço da Igreja” (CIC 604, §1).

Conforme Padre Rosemar, a virgindade, que se desposa em aliança nupcial com Cristo, diferente de outras formas de consagração, pois não faz votos dentro de uma comunidade, mas fica ligada à Arquidiocese e se mantém por meio do seu trabalho. “No meio do mundo, com seus dons tão diversos, as consagradas testemunham a natureza sobrenatural da Igreja com a própria vida, sendo um sinal escatológico da vida eterna”, ressaltou o sacerdote.

Sobre Neusa

A Consagrada Neusa é natural de Caratinga (MG). É filha do casal Francisco soares dos Santos e Conceição Severina dos Santos e tem 11 irmãos. Atualmente, reside em Abre Campo (MG), onde exerce seu apostolado, atuando como enfermeira dos idosos no Lar Santana.

Acesse outras notícias sobre o 3º Ano Vocacional em: www.arqmariana.com.br/3o-ano-vocacional/

Texto: Com a colaboração do Padre Rosemar Condé

Fotos: Claudiana Magalhães – Agente da Pascom da Catedral de Mariana

VEJA TAMBÉM