sábado

, 25 de maio de 2024

Seminário São José celebra tradicional festa em honra ao seu padroeiro

03 de maio de 2024 Arquidiocese

O Seminário Arquidiocesano de Mariana celebrou entre os dias 27 de abril e 1º de maio as festividades em honra ao seu padroeiro, o glorioso São José. As comemorações foram iniciadas no sábado, dia 27, com a celebração da Santa Missa em todas as casas de formação.

Na data, aconteceu também a abertura da tradicional Olimpíadas de São José, com a participação de todos os seminaristas. A programação do primeiro dia foi concluída com a Hora Santa Vocacional, realizada na Etapa do Discipulado (Casa da Filosofia), seguida por um momento cultural e de fraternidade.

Tríduo em honra a São José

O domingo, dia 28, marcou o início do Tríduo em honra a São José. A abertura foi realizada na Igreja São Pedro dos Clérigos (Etapa do Propedêutico) em celebração eucarística presidida pelo Bispo Auxiliar Eleito de Belo Horizonte, Monsenhor Edmar José da Silva.

Em sua homilia, Monsenhor Edmar ressaltou a importância de se cultivar a comunhão com o Senhor e de ter abertura do coração para acolher as “podas” necessárias, a fim de que, permanecendo no Senhor, cada um de nós possa dar bons e generosos frutos para a vinha de Deus. O sacerdote, em breve bispo, por muito tempo se dedicou à formação dos seminaristas da Arquidiocese de Mariana estando, recentemente, ligado à Etapa do Discipulado e à direção geral da Faculdade Dom Luciano Mendes (FDLM).

No segundo dia do Tríduo Solene, a Etapa da Configuração (Casa da Teologia) acolheu ao Bispo Auxiliar de Goiânia (GO), Dom Danival Milagres, para a celebração da santa missa. À ocasião, ele ressaltou que voltar ao Seminário São José, onde iniciou sua formação e trabalhou como formador é motivo de alegria e gratidão. Aos seminaristas, pediu para que sejam sempre dóceis ao Espírito Santo e que procurem se questionar diante de Deus como podem servi-Lo melhor.

O encerramento do Tríduo foi presidido pelo Vigário Geral para o Clero, Monsenhor Edir Martins Moreira, na Etapa do Discipulado (Casa da Filosofia). À oportunidade, o presbítero manifestou sua alegria em celebrar o padroeiro do Seminário de Mariana. Ele ainda recordou, com gratidão e saudade, os bons tempos vividos na casa de formação enquanto era seminarista e ressaltou a importância de viver bem esse período para no ministério ordenado melhor servir a Igreja e o povo de Deus.

Dia solene

No dia 1º de maio, dedicado a São José Operário, o Seminário de Mariana recebeu o Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, que presidiu a Missa Festiva em honra a São José, padroeiro do Seminário e co-padroeiro da Arquidiocese de Mariana. À ocasião, estiveram presentes os padres formadores, seminaristas, funcionários e amigos das Casas de Formação.

Na Celebração Eucarística, Dom Airton lembrou a importância de valorizar a dignidade do trabalho humano, inclusive, acolhê-lo como fonte de santificação e como serviço que é prestado ao Reino de Deus. Segundo ele, já no tempo do Seminário, o seminarista é chamado a produzir frutos, trabalhando sua disciplina de oração, estudos, convivência fraterna, para que, no futuro, servindo a Igreja como ministro ordenado, possa também colaborar para o trabalho de evangelização com generosidade e dedicação.

À oportunidade, o Arcebispo Metropolitano de Mariana ainda partilhou que, celebrando o padroeiro do Seminário de Mariana, toda a comunidade formativa teve a alegria de também festejar na data o aniversário natalício do Reitor do Seminário, Padre Sérgio José da Silva, louvando a Deus pelo dom de sua vida e vocação.

São José: mestre da vida interior

Além de toda a riqueza espiritual das festividades, neste ano, de modo especial, inspirados a celebrar São José como mestre da vida interior, os seminaristas também tiveram a oportunidade de cultivar momentos de convivência, fraternidade e união, sobretudo, com a Olimpíadas de São José. Esse é um momento em que os jovens vocacionados se dedicam às competições esportistas, bem como com as apresentações culturais ao final de cada noite, com uma peça teatral encenada pelos seminaristas e por amigos do Seminário.

Em sua mensagem final de agradecimento, o Seminarista Moisés Galinari lembrou que “os laços de amizade e comunhão construídos, fortalecidos e amadurecidos durante as festividades em honra a São José, sem dúvidas, é um dos primeiros raios da luz de Cristo que resplandece no rosto de nosso quase tricentenário Seminário de Mariana”.

Para o seminarista Diego Balduíno, da Diocese de Porto Nacional (TO), as festividades de São José “contribuem para a formação de laços e unidade” entre os vocacionados. “O presbítero tem que estar sempre próximo de outro presbítero e, nesses dias de festividades e alegria, temos a oportunidade de estreitar ainda mais os laços entre nós seminaristas”, detalhou.

O seminarista Edigar Rodrigues também comentou que participar das solenidades em honra do padroeiro do Seminário é tempo de graça em sua vida. “Neste ano, pude viver de um modo mais intenso as festividades, estando já no quarto ano de Teologia, com o coração cheio de esperança para abraçar, assim como São José, o sonho que Deus tem para mim. Destaco e levo para a vida aquilo que é próprio desta festa: a proximidade, a alegria e o respeito entre os irmãos seminaristas e padres, a devoção filial a São José e a fé no Senhor que nos chama a si. De fato, retomo as atividades formativas renovado, cheio, repleto, transbordante por tudo o que pude viver nestes dias de festa”, afirmou.

Texto e fotos: Equipe de Comunicação do Seminário São José