sábado

, 20 de abril de 2024

Seminário São José vive tempo forte de espiritualidade

21 de fevereiro de 2024 Arquidiocese

O mês de fevereiro tem sido para o Seminário São José tempo forte de crescimento espiritual. As etapas formativas do Propedêutico, Discipulado e Configuração vivenciaram dias intensos de oração e meditação da Palavra de Deus.

Confira como foi em cada casa:

Comunidade do Propedêutico

Retiro dos seminaristas da Etapa do Propedêutico.

Entre os 10 e 12 de fevereiro, a comunidade do Propedêutico, conduzida pelo Padre João Francisco Xavier, Pároco da Paróquia Nossa Senhora das Mercês, em Mercês (MG), experimentou o quanto suas “vidas foram aproximadas de Deus, que os chamou e fez arder os corações”. Os seminaristas vivenciaram um itinerário que percorreu as origens familiares, passando pelo chamado de Deus até a resposta com o sim da entrega e do serviço, inspirados por Maria.

Além disso, houve um aprofundamento na vocação de seguir verdadeiramente a Jesus, o Pão da Vida, exigindo uma abertura de coração ao que Deus solicita. Esses dias revelaram-se proveitosos para colher frutos significativos na caminhada vocacional de cada seminarista.

O Arcebispo Metropolitano, Dom Airton José dos Santos, esteve presente no retiro do Propedêutico.

Para o seminarista Weverton Fabrício de Paula, “o retiro foi uma oportunidade de crescimento na vida espiritual, na prática da leitura orante da Palavra de Deus e na experiência do deserto”. “Cada palavra do pregador iluminava o nosso caminho e nos ajudava a dar passos mais eficazes a caminho de uma espiritualidade mais profunda. Tempo da graça de Deus”, enfatizou.

Etapa do Discipulado

Retiro dos seminaristas do Discipulado (Filosofia) foi pregado pelo Padre Leonardo Sérgio.

As etapas do Discipulado (Filosofia) e da Configuração (Teologia) realizaram o Retiro Espiritual entre os dias 15 e 18 de fevereiro na cidade de Mariana (MG). Realizado na Casa da Teologia, o retiro da Etapa do Discipulado foi orientado pelo Padre Leonardo Sérgio Rosa Carvalho, Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Alfredo Vasconcelos (MG), e Assessor Arquidiocesano da Dimensão Litúrgica.

Diante de um mundo agitado e cheio de informações que bombardeiam de todos os lados, os seminaristas foram convidados a buscar a referência a seguir. Inspirado pela leitura do livro “Mística do Instante” do Cardeal José Tolentino de Mendonça, Padre Leonardo, levou os jovens a refletirem o que é a mística e qual a sua importância na vida dos discípulos de Cristo.

Os seminaristas do Discipulado realizaram o retiro na Casa da Teologia.

Ao longo dos dias de exercícios espirituais, o pregador apresentou um caminho de busca do contato pessoal com Deus por meio dos cinco sentidos: audição, tato, paladar, olfato e visão. Levando os seminaristas a uma reflexão que por intermédio daquilo que é palpável, encontra-se Aquele que é transcendente.

Além de momentos de reflexão pessoal, outros momentos fortes foram experimentados pelos seminaristas: a Santa Missa, celebração penitencial com confissões individuais, momento mariano e adoração ao Santíssimo Sacramento.

Etapa da Configuração

O retiro foi pregado pelo monge beneditino, Dom Anselmo Chagas de Paiva.

A etapa da Configuração, reunida na Comunidade do Discipulado, foi orientada pelo monge beneditino, Dom Anselmo Chagas de Paiva. Com o tema “A Santa Missa: aspectos litúrgicos e teológicos”, o Retiro Espiritual da Etapa da Configuração, possibilitou aos seminaristas um tempo de maior reflexão e oração sobre a centralidade da Eucaristia, enquanto mistério a ser celebrado e vivido, pilar fundamental na vida do seminarista e, mais ainda, na vida do sacerdote.

Para o seminarista do 1º ano de Teologia, Diêgo Balduíno Costa, da Diocese de Porto Nacional (TO), esse primeiro Retiro Espiritual residindo no Seminário de Mariana foi um kairós, ou seja, um tempo da graça de Deus. “A providência Divina quis que o retiro ocorresse justamente no início deste tempo litúrgico, a Quaresma, um período piedoso para voltar nosso olhar para a face do Cristo sofredor, que ama e acolhe com misericórdia”, disse.

Segundo ele, o tema trabalhado é crucial para o aprendizado dos futuros padres. “No entanto, não é apenas um aprendizado teórico, mas sim uma vivência espiritual, vendo e amando o que celebramos na Divina Liturgia”, explicou.

Já para o seminarista Lucas Vilela, do 4º ano de Teologia, “o retiro espiritual é sempre um tempo em que paramos para ouvir a voz de Deus, voltar ao primeiro amor e buscar naquele que nos chamou a força para sermos perseverantes em nossa caminhada vocacional”. “Este retiro, em especial, foi um tempo em que por meio da proposta apresentada levou a aprofundar um pouco mais no grande mistério da celebração eucarística e, assim, amar mais este grande mistério de nossa fé”, reforçou.

Deus fortaleça a vida de cada seminarista da Arquidiocese de Mariana, a fim de que colham os frutos deste tempo de graça.

Texto e Fotos: Equipe de Comunicação Seminário São José

Agenda