sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

Seminaristas da Arquidiocese de Mariana participam do 4º COMINSE

12 de julho de 2022 Arquidiocese

Impulsionados pelo ardor missionário, os seminaristas Samuelson Mesquita, do 1° ano de Filosofia, e Carlos Chaves, do 1° ano de Teologia, representam a Arquidiocese de Mariana no 4° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas (COMINSE).

Realizado pela Pontifícias Obras Missionárias (POM) e pela Coordenação Nacional dos Conselhos Missionários de Seminaristas (COMISEs), o evento acontece entre os dias 11 e 17 de julho em João Pessoa (PB). Neste ano, o congresso tem como tema “Missão ad gentes na formação de seminaristas” e o lema “Sereis minhas testemunhas até os confins da terra” (At 1,8).

Segundo a organização, o objetivo do COMINSE é “animar e aprimorar a formação missionária dos futuros presbíteros no Brasil, de maneira que a missão seja realmente eixo central da formação e os ajude a adquirir um autêntico espírito missionário”. Para isso, o evento conta com uma programação extensa de conferências durante todas as manhãs. Ainda, no sábado, dia 16, os mais de 300 participantes farão uma experiência missionária em treze comunidades da Arquidiocese da Paraíba.

Abertura

O congresso teve início nesta segunda-feira, dia 11, com a celebração da Santa Missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano da Paraíba, Dom Manoel Delson Pereira da Cruz. Em seguida, ocorreu a cerimônia de abertura, que contou com a presença do Coordenador Americano das POM, Padre Maurício da Silva Jardim, o Secretário Geral da Pontifícia União Missionária (PUM), em Roma, Padre Dinh Nhue Nguyen, OFM Conv., o Membro da Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom José Altevir da Silva, e outras autoridades eclesiásticas missionárias, religiosas e do movimento leigo.

Expectativas

Seminaristas do Seminário Arquidiocesano São José participam do 4º COMINSE

A partir dessa experiência e, tendo em vista a proposta do congresso, o seminarista Carlos Chaves enfatiza que a Igreja é missão, conforme o Concílio Vaticano II, e é evangelização e que o foco dessas devem ser a de tornar Cristo conhecido e amado.

“Além disso, parafraseando o Papa Francisco, a Missão é evangelizar sem fronteiras, ou seja, em todos os lugares, em todas os momentos, sem demora, sem repugnância e sem medo. É justamente esse ardor que o congresso anseia transmitir, uma missão que seja ‘ad extra’, em saída, em outras palavras, missão que nos movimente a sair da acomodação, em chave missionária. Enfim, uma Igreja da ação, do verbo ‘ide’”, compartilha o seminarista Carlos Chaves.

Por sua vez, o seminarista Samuelson, a partir desse primeiro momento do evento, afirma que “é uma experiência inexprimível poder conviver com seminaristas, padres, religiosos (as) e leigos (as) de tão diversas culturas e expressões eclesiais o que torna a experiência de ser Igreja no Brasil mais concreta e me impulsiona a viver mais como ‘Igreja em saída’ desde o seminário”.

“Portanto, rezemos para que esse Congresso traga bons frutos aos seminaristas e padres que participam e que seja um momento rico e profundo de encontro e de configuração a Jesus Cristo, missionário do Pai”, proclama o seminarista Samuelson.

Texto e fotos: Seminaristas Carlos Chaves e Samuelson Mesquita

Veja também:

Campanha Missionária 2022 lança materiais para animação do mês de outubro na Igreja do Brasil

Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Missões de 2022

Agenda