domingo

, 14 de agosto de 2022

Seminaristas participam de Formação Missionária

31 de julho de 2017 Arquidiocese

Sessenta seminaristas, de diversas regiões do Brasil, estiveram reunidos na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília, entre os dias 16 e 21 de julho, para o 9° Encontro de Formação Missionária para Seminaristas (FORMISE).

Guiados pelo tema “A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída”, os seminaristas puderam refletir sobre a formação sacerdotal, visando toda a vida dos vocacionados e dos ministros ordenados.

Dimensão espiritual

Na primeira assessoria, dirigida pelo padre João Cândido da Silva Neto, assessor da comissão episcopal pastoral para os ministérios ordenados e a vida consagrada da CNBB, foi apresentada a dimensão espiritual da formação presbiteral tomando como base a nova Ratio Fundamentalis Institucionis Sacerdotalis, documento que atualiza a formação presbiteral na Igreja em nível mundial.

A necessidade da dimensão espiritual para cada momento da formação, desde o propedêutico até a etapa da configuração, onde ocorre os estudos teológicos, foi ressaltada nesta assessoria. A importância da espiritualidade no exercício do ministério presbiteral, passando pela formação permanente, também foi destacada.

Missão

A missão na vida do presbítero foi assunto da segunda assessoria do encontro. Ministrada pelo diretor do Centro Cultural Missionário (CCM), padre Jaime Luiz Gusberti, os seminaristas refletiram sobre a realidade da missão no ministério. “O presbítero busca se identificar com Jesus Cristo cultivando em si os mesmos sentimentos que haviam no mestre. Jesus ensina o serviço, a humildade, o despojamento, a renúncia de si, características essas que devem estar presentes na vida de cada missionário e, principalmente, na vida dos presbíteros que animam as comunidades eclesiais”, disse o padre Jaime.

Dimensão comunitária

Na terceira assessoria, dirigida pelo presidente da Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (Osib), padre Nivaldo dos Santos Ferreira, os participantes falaram sobre a dimensão comunitária na formação presbiteral. Segundo o assessor, essa dimensão que colabora em grande escala para a formação permanente. “É no ambiente comunitário que se encontra o gosto por se tornar um membro da família presbiteral de nossas (arq) dioceses. Jesus, tendo chamado os doze para segui-lo, chama também cada Padre e cada seminarista e continua a chamar muitos jovens para estar com Ele”, ressaltou padre Nivaldo.

Formação integral

A quarta assessoria, dirigida pelo secretário nacional da Pontifícia União Missionária, padre Jaime Carlos Patias, refletiu sobre a formação integral para uma Igreja em saída. Nela destacou-se a importância do autoconhecimento, fugindo da autoreferencialidade, como pede o Papa Francisco.

“Esse conhecimento de si permite ao formando e ao presbítero em formação permanente a capacidade de reconhecimento da sua missão, a busca pelo aprimoramento de suas capacidades e a identificação das oportunidades de servir em cada realidade a que for designado”, afirmou padre Jaime.

O seminarista João Luiz da Silva, coordenador nacional dos Conselhos missionários de seminaristas (COMISE’s), do segundo ano da etapa da configuração e o seminarista Wagner José Nascimento Balbino, primeiro ano da etapa da configuração, coordenador do Conselho Missionário de Seminaristas (COMISE) do Seminário São José da Arquidiocese de Mariana, participaram desta formação.

Colaboração: Wagner José Nascimento Balbino, coordenador do COMISE de Mariana

Agenda