sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

Sermão do Encontro reforça fé e devoção em Mariana

12 de abril de 2017 Arquidiocese

Nessa terça-feira santa (11), as paróquias de Mariana celebraram duas missas simultâneas, uma na igreja de Nossa Senhora do Rosário e outra na igreja de Nossa Senhora das Mercês, às 19h. Após a missa presidida pelo arcebispo de Mariana, Dom Geraldo Lyrio Rocha, na igreja do Rosário, a imagem do Senhor dos Passos e o Santo Lenho da Cruz foram levados na procissão, que teve três paradas para a contemplação do Santo Lenho e dos passos de Jesus no calvário.

Enquanto o Senhor dos Passos saía do Rosário, após a celebração com Dom Luiz Mancilha Vilela, arcebispo da Arquidiocese de Vitória, a imagem de Nossa Senhora das Dores percorria as ruas do centro histórico em direção a Praça Minas Gerais, onde seria feito o sermão do encontro também por Dom Luiz. Na chegada de ambas as imagens, o arcebispo convidou a todos a se voltarem para Nossa Senhora e também para o Senhor dos Passos e, em um momento de silêncio, refletir sobre os passos de Jesus, colocando suas intenções.

“Olhe para Jesus carregando essa cruz com nossos pecados. Aqui, diante da Mãe querida, esta Mãe das Dores está aqui trazendo todas as nossas dores. Mas por que meus irmãos esse encontro?”, questionou o arcebispo, que pediu para que todos se lembrassem do início da história da humanidade, quando Adão e Eva foram criados a imagem e semelhança de Deus.

“A humanidade criada para amar, rompeu, na pessoa de Adão e Eva, com o Criador. Ai meus irmãos começou a tragédia da história da humanidade, ai nós observamos na família o desencontro de Caim e Abel. Esse desencontro se espalhou por toda a história da humanidade e até hoje nós presenciamos tantos desencontros, entre marido e mulher, entre pais e filhos”, explicou o arcebispo que também fez menção a tragédia acontecida em Bento Rodrigues, em que a irresponsabilidade fez o povo sofrer. “Por quê? Desencontro, desencontro, desencontro. Cada um querendo o melhor para si. Essa é a origem da nossa história”, afirmou.

Diante dessa situação, Dom Luiz explica que Deus não se contetou em nos deixar abandonados e por isso Jesus Cristo foi enviado. “A Palavra de Deus se fez homem para que nós aprendessemos a ser gente. Este foi o grande encontro para sanar o desencontro de Adão e Eva, Jesus é o novo Adão que responde sim em nome de toda a humanidade, para que nós tenhamos vida, para que nós cheguemos ao céu, para que nós sejamos felizes eternamente. E Nossa Senhora de Nazaré, a nova Eva, é a mãe da nova humanidade”, concluiu Dom Luiz, que ao final do sermão, pediu que as imagens se aproximassem para o encontro em frente ao Santuário de Nossa Senhora do Carmo.

Agenda