quarta-feira

, 22 de maio de 2024

Sínodo 2021-2024: instituída a comissão preparatória da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos

17 de março de 2023

O secretário-geral do Sínodo dos Bispos, cardeal Mario Grech, anunciou nesta semana a instituição da comissão preparatória para a XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que decorre em duas sessões, em outubro de 2023 e 2024. A equipe, com sete pessoas, inclui o bispo de Xai-Xai (sul de Moçambique), dom Lúcio Andrice Muandula, e a religiosa japonesa Shizue Hirota.

O relator-geral do Sínodo, o cardeal Jean-Claude Hollerich, arcebispo do Luxemburgo, também participa nos trabalhos da comissão. A Secretaria-Geral do Sínodo convidou todas as Conferências Episcopais e os chefes das Igrejas Orientais a escolher um Santuário local para promover, a 31 de maio, uma vigília mariana em preparação para a assembleia sinodal. O objetivo da iniciativa é “consciencializar o Povo de Deus sobre a importância do processo em curso e exortar os fiéis a acompanhá-lo com a oração”.

Esta semana também chegou ao fim, no Vaticano, um encontro de quatro dias dos organizadores da vigília de oração ecumênica ‘Juntos’, marcada para 30 de setembro, na Praça de São Pedro, organizada em colaboração com o Dicastério para a Unidade dos Cristãos, o Dicastério para os Leigos, Família e Vida e o Vicariato de Roma. A vigília, convocada pelo Papa, vai contar com um programa especial para os jovens, confiado à comunidade ecumênica de Taizé.

A primeira sessão da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos vai decorrer de 4 a 29 de outubro de 2023; Francisco decidiu que a mesma terá uma segunda etapa, em 2024. O Sínodo dos Bispos pode ser definido, em termos gerais, como uma assembleia de representantes dos episcopados católicos de todo o mundo, a que se juntam peritos e outros convidados, com a tarefa ajudar o Papa no governo da Igreja.

Membros da Comissão

Os membros da comissão são: o padre Jesuíta Giacomo Costa, coordenador; dom Timothy John Costelloe; dom Daniel E. Flores; irmã Shizue Hirota; dom Lucio A. Muandula; professor Dario Vitali. O secretário é monsenhor Tomasz Trafny. O relator geral do Sínodo, o cardeal Jean-Claude Hollerich, também participará dos trabalhos da Comissão.

Ao mesmo tempo, em que cria a Comissão preparatória, a Secretaria do Sínodo propôs para quarta-feira, 31 de maio, memória litúrgica da Visitação de Nossa Senhora na conclusão do Mês Mariano, que se realize uma oração mariana mundial em preparação ao 16º Sínodo dos Bispos.

O objetivo, lê-se numa nota, é “conscientizar o Povo de Deus sobre a importância do Processo em andamento e exortar os fiéis a acompanhá-lo com a oração” e colocar “sob a específica proteção de Nossa Senhora todo o Processo sinodal na Igreja, especialmente os trabalhos da Assembleia geral”.

Um momento de intensa oração

O convite, dirigido em nome do cardeal Grech aos chefes das Igrejas Católicas Orientais e aos presidentes das Conferências Episcopais, é para realizar “um momento de intensa oração que expresse a beleza da religiosidade popular em torno dos santuários marianos”, que serão escolhidos a critério pelas Conferências Episcopais de cada país. A oração deve incluir a participação das diferentes vocações eclesiais (leiga, sacerdotal, consagrada). As comunidades paroquiais individuais, de acordo com seu bispo diocesano, também são convidadas a realizar um momento de oração nesse dia pelos trabalhos do Sínodo.

Texto: CNBB com informações do VaticanNews

Foto: Vatican News

Agenda

VEJA TAMBÉM