quarta-feira

, 17 de abril de 2024

“Somos sacerdotes por participação”, afirma Dom Airton durante a Missa da Unidade

07 de agosto de 2021 Arquidiocese

Em sintonia com o mês vocacional, a Arquidiocese de Mariana celebrou na manhã deste sábado, 07 de agosto, a Santa Missa da Unidade. À ocasião, parte do Clero Marianense esteve presente na Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida, em Mariana (MG), onde ocorreu a celebração presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos.

Tradicionalmente realizada nesta Igreja Particular no Sábado que antecede a Semana Santa, a Missa dos Santos Óleos ou do Crisma, como também é chamada, havia sido adiada devido às restrições impostas pela pandemia. “Vamos, hoje, intensamente pedir a Deus que nos conceda que, no ano que vem, possamos realizar tudo isso no tempo que a Liturgia nos pede”, disse Dom Airton no início da celebração.

Destacando a alegria de estarem reunidos, durante a homilia, Dom Airton afirmou que a Palavra de Deus, de modo particular na Liturgia, é revelação e nos transforma. “Nós devemos aderir essa transformação e vivê-la no dia-a-dia. Por isso, todas as vezes que ouvimos a Palavra de Deus na Liturgia nós nos comprometemos com mudanças pessoais”, pontuou.  

“Nós devemos nos perguntar, queridos irmãos: nós somos ungidos?”, refletiu Dom Airton, ressaltando momentos de nossas vidas em que fomos ungidos: no Batismo, na Crisma, ao participarmos da Santa Missa e comungarmos o Corpo e o Sangue de Cristo e, os presbíteros, ao serem ordenados. “Essa unção não é um simbolismo; transforma o ser e, nós hoje sabemos, que o nosso ser foi transformado no dia da nossa ordenação presbiteral. Nós participamos do sacerdócio único de Cristo. Participamos, [pois] não somos proprietários do sacerdócio de Cristo. Somos sacerdotes por participação”, enfatizou. 

Renovação das promessas sacerdotais e bênção dos Santos Óleos

Após a homilia, foram celebrados os dois importantes momentos que marcam a Missa da Unidade: a renovação das promessas sacerdotais e a bênção e consagração dos Santos Óleos utilizados na administração dos sacramentos. “Aguardamos sempre com expectativa essa celebração, pois nela renovamos também nossos compromissos sacerdotais. Trazemos os Santos Óleos, que são sinais do Cristo, para celebrarmos os sacramentos. Neste contexto, renovamos a esperança de que a missão da Igreja continua viva”, afirmou o pároco da Paróquia do Bom Pastor, em Conselheiro Lafaiete (MG), padre Edir Martins Moreira. Ele ainda explicou que a Missa da Unidade é expressão de comunhão da Igreja: leigos e clero unidos ao bispo, pastor da Arquidiocese.

“Participar da celebração da missa da unidade é sempre uma alegria, pois demonstra a união de todo o clero com o seu Pastor. Pela primeira vez, tive essa alegria de participar como diácono desta celebração tão importante. Que Deus nos conceda a graça da unidade, da alegria e da amizade para que juntos possamos colaborar na tarefa da evangelização”, disse o diácono transitório Bruno Gomes sobre a Missa da Unidade.

Encerrado o rito da renovação das promessas sacerdotais, três ânforas contendo azeite de oliva foram conduzidas por diáconos permanentes e transitórios do Clero Marianense até o altar. Em seguida, Dom Airton abençoou os óleos dos Catecúmenos e dos Enfermos e consagrou e perfumou o do Crisma.

Confira algumas fotos:

Fotos: Thalia Gonçalves

 

 

Agenda