sexta-feira

, 24 de maio de 2024

Sueli de Fátima da Silva é a primeira Ministra da Catequese da Arquidiocese de Mariana

17 de abril de 2024 Arquidiocese

A leiga Sueli de Fátima da Silva é a primeira Ministra da Catequese da Arquidiocese de Mariana. Representante do Regional Leste 2 da CNBB, que compreende o estado de Minas Gerais, ela foi instituída na manhã do último sábado, 13 de abril, juntamente com outros 18 catequistas durante missa no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP).

“Foi uma cerimônia de grande significado para a comunidade católica. Foi um momento lindo e emocionante, que ficará marcado por toda a minha vida. Foi um reavivar e fortalecer a minha missão de catequista. Meu coração é só alegria e gratidão a Deus por mais essa missão a mim confiada”, descreveu Sueli sobre o dia.

Com 44 anos dedicados à missão catequética, Sueli destaca sobre a responsabilidade que foi representar milhares de catequistas mineiros para ser a primeira instituída no estado. “Recebi o chamado com o coração aberto e com muita disposição para servir, servir e servir sempre, e dar o melhor de mim naquilo que eu sei fazer de melhor, que é ser catequista”, detalhou ao agradecer o Regional Leste 2 pela missão que lhe foi confiada.

O rito

Sueli recebendo a Cruz durante o rito de instituição.

A celebração, que foi a primeira no Brasil com o rito de instituição, foi celebrada pelo presidente da Comissão Episcopal Bíblico-Catequética da CNBB, Dom Leomar Brustolin. Na oportunidade, ele apresentou na homilia a importância do ministério do Catequista na atualidade e seu papel fundamental para a propagação da Palavra de Deus, apontando a necessidade de fortalecer o anúncio do Evangelho e o acompanhamento das pessoas na comunidade cristã.

Outro aspecto enfatizado por Dom Leomar foi o papel fundamental dos catequistas na evangelização, agradecendo aos catequistas instituídos pela missão e vocação. Como parte do rito, durante a celebração os Ministros da Catequese receberam uma cruz, representando o compromisso com a missão de transmitir os ensinamentos de Cristo, e a Bíblia.

Segundo Sueli, a partir da instituição ao Ministério do Catequista, os catequistas iniciados no rito tornam-se mais comprometidos com o despertar “dessa vocação sublime que é catequizar” aos demais catequistas. “Incentivá-los, acompanhá-los e mostrar que a vocação do catequista, acima de tudo, precisa de uma intimidade com a palavra de Deus, de uma formação consistente e fazer o itinerário informativo, pois os que vão ser instituídos precisam de passar por uma formação que sustente sua caminhada de fé”, explicou.

Valorização do catequista

Sueli é leiga da Arquidiocese de Mariana pertencente à Paróquia São João Batista, em Conselheiro Lafaiete (MG). Na foto, ela posa com o Arcebispo Metropolitano, Dom Airton José dos Santos.

Parabenizando a Ministra da Catequese da Arquidiocese de Mariana pela iniciação ministerial, o Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano (MG) e referencial para a Comissão Bíblica-Catequética no Regional Leste 2, Dom Marco Aurélio Gubiotti, destacou a importância de se valorizar a Catequese nas comunidades e disse que vê o ministério como um incentivo de formação permanente por parte dos catequistas.

“Nós queremos que cada vez mais catequistas tenham essa disponibilidade de ajudar o crescimento da fé dos nossos irmãos e irmãs e de estarem constantemente em preparação, porque nós somos eternamente eternos aprendizes, eternos iniciantes”, afirmou Dom Marco Aurélio. Para ele, é uma alegria o Regional Leste 2 contar com muitas escolas de formação para a Catequese como o Instituto Regional de Pastoral Catequética (IRPAC).

Sueli e os bispos filhos de Mariana. Foto: Arquivo de Dom Danival Milagres Coelho

Segundo o presidente do Regional Leste 2, Dom José de Souza Campos, a expectativa é que, a partir de agora, cada (arqui)diocese inicie sua preparação e formação para instituir novos catequistas no ministério.

“Certamente, esse é caminho que faremos em cada diocese: formar e instituir o Ministério da Catequese, reconhecendo esse importante serviço de educação da fé, a partir do qual as novas gerações são formadas e capacitadas para a missão. Numa Igreja sinodal e missionária, precisamos cada vez mais qualificar a fé, que significa um encontro com Jesus”, afirmou Dom José Carlos.

Foto com todos os catequistas instituídos.

Saiba aqui quem são os 19 catequistas instituídos.

Com informações da CNBB Nacional e CNBB Regional Leste 2

Fotos: CNBB Nacional