quinta-feira

, 30 de maio de 2024

Vida e martírio da Beata Isabel Cristina são narrados em documentário

10 de outubro de 2023

 

A vida e o sacrifício da Beata Isabel Cristina, a primeira da Arquidiocese de Mariana, poderão ser conhecidos pelos devotos por meio do documentário “Isabel Cristina: uma história de martírio”. Produzido pela Lumine, serviço de streaming católico, o filme estreia no próximo dia 22 de outubro.

Trazendo cenas de documentário e ficção, a obra retrata a vida de Isabel Cristina Mrad Campos, que, aos 20 anos, foi vítima de um assassinato por um homem que foi até a sua casa para montar um móvel e tentou violentá-la. Devido ao modo como viveu e morreu, defendendo os valores cristãos, a jovem mineira foi declarada Mártir pelo Papa Francisco, em outubro de 2020, e beatificada em 10 de dezembro de 2022.

“O martírio foi a cereja do bolo. A santidade de Isabel não está só no martírio de sangue, mas é o resultado de uma vida de entrega ao outro”, declarou Bernadete Andrada, amiga de Isabel Cristina, no documentário.

Com depoimentos de familiares, amigos, moradores de Barbacena (MG), cidade natal de Isabel Cristina, e autoridades da Igreja, o filme apresenta informações sobre os trágicos momentos derradeiros da Beata. Além disso, detalhes inspiradores e menos conhecidos de sua vida, como sua devoção aos santos, a caridade ao próximo, a delicadeza para com os pobres e os doentes também são contados.

Nas cenas ficcionais, os cineastas Gustavo Leite e Julia Sondermann, junto à atriz Cris Eifler, reconstituem episódios que os entrevistados descrevem durante as conversas. “Foi tocante conhecer a vida dela, a determinação na sua fé, sua bondade e poder contar essa história”, descreveu sobre sua participação na obra a interpréte de Isabel Cristina, Cris Eifler.

Um dos momentos de mais tensão na obra é quando o crime sofrido pela Beata é representado. Em relação a essa cena, os diretores escolheram não mostrá-la, a fim de abordar o acontecimento de forma mais respeitosa. “Decidimos não mostrar. A porta se fecha e não vemos o que acontece. Achamos que essa era a forma mais honrada e respeitável de contar a história dela, sem deixar de abordar o que aconteceu”, afirmaram.

Por que fazer um documentário sobre a Beata Isabel Cristina?

Divulgação Lumine.

A ideia de fazer um documentário sobre a vida da Virgem e Mártir Isabel Cristina nasceu na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, em Barbacena, comunidade de fé que ela e os seus pais frequentavam. Segundo o Pároco local, Monsenhor Danival Milagres, a proposta surgiu a partir de uma conversa entre ele e um então agente da Pastoral da Comunicação (Pascom) da paróquia, Gustavo Grossi.

“Quando o grande evento da beatificação era eminente, eu vi toda a movimentação da paróquia para fazer algo memorável — e observei que esses esforços estavam causando um grande impacto entre os fiéis locais. Sabíamos que a população da nossa região estava engajada, mas faltava algo que pudesse contar essa história para todo o Brasil e, porque não, para o mundo; explorar os canais audiovisuais — sobretudo os digitais —, que tem um potencial infinito de impactar e converter as pessoas; fortalecer e dar um próximo passo no processo de canonização”, contou Gustavo sobre o que despertou o seu interesse para a ideia de um documentário sobre a Beata.

“Barbacena iria receber o clero, parentes, colegas e amigos da Beata, membros do Vaticano, fora os milhares de fiéis. A oportunidade de documentar isso não poderia ser perdida, jamais aconteceria de novo. Àquela altura, a poucos meses do evento, eu só sabia que precisava criar um documentário. Prometi que o faria de um jeito ou de outro”, complementou Gustavo.

A partir dessa sugestão inicial, e com o aval do Monsenhor Danival, Gustavo entrou em contato com a Lumine, uma vez que era assinante da plataforma e conhecia o trabalho deles. A primeira conversa com a produtura ocorreu ainda em outubro de 2022. “No fim das contas, eu fui apenas a pessoa que agregou as peças do jogo. Eu não era o mais engajado dos paroquianos, tampouco sabia como produzir um filme, mas tinha um propósito firme”, disse Gustavo.

Em dezembro de 2022, às vésperas da cerimônia, eles já iniciaram os trabalhos de produção e gravação com as pessoas envolvidas no processo de beatificação, familiares, etc. Ainda, registraram a celebração que elevou Isabel Cristina à honra dos altares e o translado dos seus restos mortais do Santuário de Nossa Senhora da Piedade para a Capela que será dedicada a ela.

Para Monsenhor Danival, a obra poderá ajudar a propagar a vida e santidade de Isabel Cristina, bem como fazer crescer a devoção à Beata. “Sem dúvida, será uma grande oportunidade para divulgar a vida a história desta Beata, jovem Mártir, porque a beatificação tem como objetivo também dar publicidade à fama de santidade de um Beato”, destacou.

Após quase um ano de produção, o documentário “Isabel Cristina: uma história de martírio” poderá finalmente ser assistido pelo público. A estreia será no dia 22 de outubro (domingo), às 20h, pelo canal do YouTube da Lumine.

Quem foi a Beata Isabel Cristina?

Foto: Arquivo da Paróquia de Nossa Senhora da Piedade, em Barbacena (MG)

Isabel Cristina Mrad Campos nasceu em Barbacena, em 29 de julho de 1962. De uma família católica, cresceu cultivando os valores cristãos. Com os seus pais, aprendeu a testemunhar a fé pela caridade, vivendo a espiritualidade vicentina e despertando uma sensibilidade para ajudar aos pobres e mais necessitados.

A jovem barbacenense tinha o sonho de cursar Medicina e seguir carreira como pediatra. Por isso, mudou-se para Juiz de Fora (MG), em 1982, a fim de se preparar para o vestibular. Residia com o seu irmão em um apartamento, quando no dia 1º de setembro foi vítima de uma brutal violência: um homem, que foi até a sua casa para montar um guarda-roupa, tentou estuprá-la.

Isabel Cristina resistiu à violência sofrida, lutando bravamente contra o agressor e defendo os seus valores cristãos. Diante da resistência, o agressor deferiu 15 facadas contra a jovem, matando-a.

Pelo modo como Isabel Cristina morreu, defendendo os valores da castidade, e pela forma como viveu, em 26 de janeiro de 2001, foi instaurado em Barbacena o seu processo de beatificação, tendo sido encerrado em âmbito arquidiocesano em 1º de setembro de 2009.

Em 27 de outubro de 2020, o seu martírio foi reconhecido pelo Papa Francisco. Isabel Cristina foi proclamada beata no dia 10 de dezembro de 2022, às 10h, em cerimônia realizada no Parque de Exposições Senador Bias Fortes, em Barbacena (MG). A celebração litúrgica da Beata Isabel Cristina será no dia 1º de setembro, data em que ela sofreu o martírio e nasceu para o céu.

Assista ao trailer da produção:

Imagens: Lumine/Divulgação

Saiba mais sobre a Beata Isabel Cristina em: arqmariana.com.br/isabel-cristina/

Quais são os próximos passos até a canonização da Beata Isabel Cristina?

VEJA TAMBÉM