sábado

, 20 de agosto de 2022

Artigo de Dom Airton José dos Santos
O sexto arcebispo de Mariana, Dom Airton José dos Santos nasceu na cidade de Bom Repouso, no Sul de Minas Gerais, no dia 25 de junho de 1956, primeiro dos sete filhos do casal José Julião dos Santos e Benedita Vieira da Fonseca. Após o Papa Francisco aceitar a renuncia ao governo pastoral da Arquidiocese de Mariana, apresentada por Dom Geraldo Lyrio Rocha, tendo completado 75 anos, Dom Airton foi nomeado arcebispo desta Igreja particular no dia 25 de abril de 2018. Sua posse canônica foi realizada no dia 23 de junho de 2018.

As Novas Diretrizes Gerais

11 de julho de 2019 Palavra do Arcebispo

As Novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil para o próximo quadriênio (2019 a 2023), foram aprovadas na 57ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, entre os dias 1°. a 10 de maio passado, em Aparecida (SP).

O texto das Novas Diretrizes Gerais, apresenta um novo chamado de retorno às fontes para olhar a experiência da Igreja em seus primórdios e, inspirados por ela, formar, no ambiente e na realidade urbana, comunidades eclesiais missionárias.

As Novas Diretrizes, apresentam a Igreja como uma casa que acolhe e que está assentada sobre quatro pilares: a) A Palavra de Deus e a iniciação à vida cristã; b) O Pão que remete à liturgia e à espiritualidade, sobretudo à Eucaristia; c) A Caridade que lembra o acolhimento fraterno e o cuidado com as pessoas, particularmente as mais frágeis, excluídas e invisíveis; d) A Missão que recorda a natureza missionária da Igreja conduzindo os seus membros a fazerem a experiência do encontro com Deus, consigo mesmo e com os outros, fortalecendo a dinâmica do testemunho.

Apontam, ainda, para o avanço no compromisso de anunciar o Evangelho e testemunhar os valores do Reino de Deus. Neste contexto, está presente o compromisso profético-transformador caracterizado pela denuncia de tudo o que causa a morte e o distanciamento de Deus e o anuncio da Boa Nova do Reino, em Jesus Cristo, nosso Senhor.

Assim, as Paróquias com suas Comunidades, considerando a realidade urbana mais como mentalidade e cultura, são chamadas, segundo o que propõe as Novas Diretrizes, a serem luzeiros no mundo, em qualquer circunstância e lugar: no Campo e na cidade, no condomínio, no trabalho, na escola, na Rua, na Praça, nas obras sociais, nos relacionamentos com todas as pessoas, nas situações que envolvem o dia a dia dos que mais sofrem, etc.

Todas as Igrejas Particulares, com suas iniciativas pastorais, organismos, instituições e todas as forças vivas, devem acolher e implementar as Novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil.

Que elas inspirem nossos planos de ação evangelizadora, nossa vida eclesial e nossa disponibilidade para a missão, nos ajudando a alargar o horizonte da presença e do testemunho de todos nós nas circunstâncias e ambientes de nossa querida Arquidiocese de Mariana.

Confira Mais Artigos de Dom Airton José dos Santos