terça-feira

, 16 de julho de 2024

Pároco

Pe. José Julião da Silva

Vigário Paroquial

Pe. João Evangelista de Souza

Diácono

Diác. Carlos Roberto dos Reis

Colaborador

Côn. Agoncilo Domingos da Cunha

Festa do Padroeiro

26/07

Data de Fundação

15/07/1872

Telefone

(32) 3361-2025

Site

Clique aqui

E-mail

santanadecarandai@yahoo.com.br ou secretaria@paroquiasantanacarandai.com.br

Paróquia Sant’Ana

Os dados históricos da Paróquia que passamos a relatar foram extraídos do livro “História do Município de Carandaí”, de autoria do Professor João Paulo Ferreira de Assis.

Vida religiosa no século XVIII (anterior à Capela da Ressaca)

O território que hoje constitui o Município de Carandaí era dividido no século XVIII em três jurisdições paroquiais, a saber: Prados, Carijós e Borda do Campo.

A parte oeste da atual cidade, onde está situada a comunidade da Ressaca, era vinculada à Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Prados; a parte leste pertencia à Paróquia Nossa Senhora da Conceição dos Carijós (hoje Conselheiro Lafaiete); e por fim, pertencia à jurisdição da Paróquia Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo (hoje Barbacena), a região representada pela Capela Nossa Senhora Mãe dos Homens, na comunidade do Bom Jardim.

Em 1726 uma provisão régia erigiu uma Capela de Nossa Senhora das Dores, situada na Fazenda Carandaí, propriedade de Manuel Gonçalves Viana. Essa capela existiu até o século XX, no local que é hoje a Praça Ricardo Ambroggi. Tratava-se de um oratório particular, com acesso deferido a quem o proprietário desejasse.

Capela Nossa Senhora da Glória (Comunidade da Ressaca)

Antes de 1736, os moradores da Ressaca, enfrentavam sérias dificuldades com viagens cansativas e dispendiosas para se deslocaram até a Matriz de Prados, seja para batizar seus filhos ou para sepultar alguém. Por esses motivos, surgiu a ideia de constituir pelo menos uma igreja para que os fiéis pudessem exercer sua religião sem maiores sacrifícios.

Em 7 de janeiro de 1736, o Bispo do Rio de Janeiro, Dom Frei Antônio de Guadalupe, concedeu ao açoriano Brás da Rosa, fazendeiro da região, uma provisão para construir uma capela com invocação de SÃO BRÁS. Em 18 de junho de 1741 foi realizado o primeiro batizado na referida Capela.

A partir de outubro de 1741, conforme registros nos livros paroquiais de Prados, NOSSA SENHORA DA GLÓRIA passa a figurar como patrona na Capela da Ressaca. Em 20 de novembro de 1741 foi realizado o primeiro matrimônio na Capela da Ressaca. O Cemitério teve sua construção anterior à Capela, porém, devido a irregulares só foi realizado o primeiro sepultamento em 15 de maio de 1742.

A Capela da Ressaca tinha uma abrangência que hoje compreende os municípios de Carandaí, Ressaquinha, Senhora dos Remédios, Capela Nova, Dores de Campos e Lagoa Dourada.

Capela Nossa Senhora Mãe dos Homens (Comunidade do Bom Jardim)

Esta capela foi criada a pedido do Capitão Antônio José de Abranches, na Fazenda Bom Jardim, de propriedade do mesmo, cuja provisão para erguê-la foi obtida em 29 de agosto de 1770 com invocação de NOSSA SENHORA MÃE DOS HOMENS.

Em 24 de outubro de 1770 foi concedida provisão para construção do cemitério.

Criação da Paróquia

À medida que o distrito foi aumentando sua população, em 1872 se cogitou a criação da Paróquia na Ressaca, a partir da ideia de um grupo de deputados.

Em 15 de julho de 1872, foi sancionada a Lei nº. 1887, que elevou o distrito da Ressaca à freguesia, e também, estabeleceu por matriz a Capela de Santa Anna.

Aos poucos o distrito da Ressaca ia entrando em decadência e as ermidas (pequena igreja ou capela fora de uma povoação) começaram a aparecer, tirando da Capela da Ressaca o seu público e a sua qualidade de centro religioso.

Nos anos de 1869 a 1873, conforme atestado do padre Gabriel Del Giudice, o Barão de Santa Cecília construíra a sua custa uma nova Igreja no Distrito de Carandaí.

O primeiro pároco foi o Padre Gabriel Del Giudice, italiano, tendo recebido provisão em 03 de março de 1873.

Em 14 de abril de 1936, já no paroquiato de Padre Randolfo Henriques dos Reis, teve início a construção da nova Matriz. Sua inauguração ocorreu no dia 24 de dezembro de 1939.

No paroquiato de Padre Avelino Marques, em 1º de maio de 1956 aconteceu a benção da Capela Nossa Senhora de Fátima no Chuí. Em 2 de agosto de 1960, durante uma visita pastoral a Carandaí, Dom Oscar instou pela construção de uma nova Matriz.

Em 18 de setembro de 1961, já no paroquiato de Monsenhor José dos Reis Alvim, foi escolhido o terreno para a construção da nova Matriz. Em 28 de julho de 1963, Dom Oscar benzeu a pedra fundamental da nova Matriz.  Em 29 de dezembro de 1963, foi inaugurada a Capela Nossa Senhora da Conceição de Pedra do Sino. A inauguração da nova Igreja Matriz aconteceu em 28 de abril de 1974, com a presença de 4 bispos e 45 padres.

Na administração de Monsenhor Alvim aconteceu a elevação da Festa de Sant’Ana à categoria de Jubileu.

Outras informações sobre a história da paróquia estão disponíveis em: www.paroquiasantanacarandai.com.br/historia/