domingo

, 19 de maio de 2024

8º Fórum Social Pela Vida reúne leigos e religiosos de 54 municípios, em Carandaí (MG)

25 de novembro de 2022 Arquidiocese

Em Carandaí (MG), a noite desta quinta-feira, 24 de novembro, foi marcada pelo início das atividades do 8º Fórum Social Pela Vida. Neste ano, o evento que é promovido pela Arquidiocese de Mariana e organizado pela Dimensão Sociopolítica, por meio da Comissão Permanente do Fórum Social pela Vida, traz como tema “Lutar por Justiça e Construir Fraternidade” e como lema “A Sociedade do Bem Viver em nossas Mãos”

Coletiva de imprensa

Mesa da coletiva de imprensa. Foto: Tiago Fernandes

Em coletiva de imprensa, antes da abertura oficial do evento, o Coordenador da Dimensão Sociopolítica e da Comissão Permanente do Fórum, Padre Geraldo Martins, disse aos jornalistas que o 8º Fórum Social Pela Vida “vem para reafirmar o nosso compromisso de comunhão com o Papa Francisco em todos os seus documentos e na sua grande proposta de uma ‘Igreja pobre para os pobres’, de uma Igreja Sinodal, de uma Igreja que vive sempre a comunhão, de uma Igreja que coloca os cristãos, as leigas e os leigos como protagonistas da evangelização”, declarou. A conversa foi mediada pelo Secretário Geral do CNLB Regional Leste 2, Leonardo Moura.

Ainda de acordo com o Padre Geraldo Martins, foram muitos os desafios para realizar o Fórum Social Pela Vida, após o auge do contágio da Covid-19, dentre eles, “vencer o medo que se criou por conta da pandemia.” Outra dificuldade, mencionada pelo sacerdote, é o reflexo do período eleitoral. “As eleições foram marcadas por muitas notícias falsas, por muita agressividade, muita baixaria, e uma série de outras questões que tornaram o ambiente bastante delicado nas relações”. 

No entanto, ele afirmou que é possível enfrentar esses desafios tendo como referência o evangelho. “Se a gente age de acordo com o Evangelho, na ternura, no apoio, no acolhimento, no respeito às diferenças, não há o que temer. O Fórum responde a esses desafios reunindo, debatendo e mostrando que o evangelho só é fiel a Jesus Cristo na medida em que ele de fato penetra as estruturas para transformá-las”, apontou. 

Durante também a coletiva de imprensa, a representante leiga da Dimensão Sociopolítica e da Comissão Permanente do Fórum, Silene Gonçalves, explicou que o Fórum Social Pela Vida é um encontro que acontece a cada três anos e, ao final de cada evento, a Comissão Permanente do Fórum Social pela Vida “aprova uma carta de compromisso, que são os comprometimentos sociais, que serão presenciados dentro da Arquidiocese de Mariana ao longo dos próximos três anos”. Ela ainda destacou que, para isso, cinco eixos temáticos serão discutidos no Fórum deste ano: estado do bem viver; terra, teto e trabalho; dignidade humana e direitos sociais; ecologia integral; economia de Francisco e clara.   

A partir desses eixos, o 8º Fórum Social Pela Vida vai dialogar com os participantes sobre a realidade social e os anseios do povo brasileiro na busca por justiça e fraternidade; os avanços e desafios presentes nas cinco regiões pastorais da Arquidiocese de Mariana; a Casa Comum e a luta pela regeneração da vida nas bacias do Rio Doce e do São Francisco/Paraopeba; o fortalecimento da dimensão social da evangelização na Arquidiocese de Mariana com vistas à inclusão social dos pobres; a articulação das lutas de combate às desigualdades econômicas, sociais, racial e de gênero; a organização popular e a garantia das conquistas coletivas de direitos, através da articulação das forças sociais em favor da vida e ainda celebrar, com a Romaria Dom Luciano pela Vida, o fortalecimento das lutas por vida, direito e justiça. 

Saiba como foi abertura oficial do 8º Fórum Social Pela Vida 

Foto: Thalia Gonçalves

Com igreja enfeitada por flores e cartazes com mensagens de amor, música, oração, reflexão e fé. Foi assim que a cerimônia de abertura do 8º Fórum Social Pela Vida aconteceu na noite desta quinta-feira, na Igreja Matriz de Sant’Ana. 

A cerimônia, que também foi a oportunidade ideal para celebrar os 150 anos da Paróquia Sant’Ana de Carandaí, trouxe a nostalgia dos Fóruns anteriores, os eixos abordados, os compromissos firmados e enfatizou a memória de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, idealizador do Fórum Social Pela Vida. 

Neste encontro, religiosos e leigos de 54 municípios marcaram presença. A abertura do evento contou com a participação dos sacerdotes, o Vigário Episcopal da Região, Padre Adelson Laurindo Sampaio Clemente, o Pároco Local, Padre José Julião da Silva, o Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, Padre José Geraldo de Oliveira, e Coordenador da Dimensão Sociopolítica, Padre Geraldo Martins Dias. Além das presenças da presidenta reeleita do Conselho Nacional do Laicato do Brasil Regional Leste 2 e Coordenadora Paroquial, Leci Conceição do Nascimento, e a representante da Comissão Permanente do Fórum Social pela Vida na Dimensão Sociopolítica, Flávia Aparecida Ribeiro Soares.

Para o Padre Paulo Barbosa, que marcou presença na cerimônia de abertura, disse que o Fórum Social Pela Vida tem como “compromisso permanente, a partir da opção preferencial pelos pobres, o fortalecimento das Pastorais Sociais, a Igreja em defesa da vida, a retomada da busca da sociedade do bem viver que prioriza o ser humano, a justiça e a fraternidade. Saber viver, meditar, pensar, amar e ser amado; sonhar, caminhar; esperançar”.

Vale lembrar que, nesta sexta-feira, 25 de novembro, os acontecimentos do 8º Fórum Social Pela Vida, também serão transmitidos, em primeira mão, pelas redes sociais da Arquidiocese de Mariana e pela Rádio Fama. Participe! 

Confira a programação completa do Fórum AQUI

Assista ao boletim informativo, Giro pelo Fórum:

Agenda