segunda-feira

, 15 de agosto de 2022

Abertura do Simpósio Acadêmico Filosófico-Teológico aconteceu nesta quinta-feira (25)

26 de fevereiro de 2021 Arquidiocese

Com a conferência “Uma alegoria da água no Seminário de Mariana”, ministrada pela professora da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Dra. Ângela Brandão, aconteceu, nesta quinta-feira (25), a abertura do Simpósio Acadêmico Filosófico-Teológico. Além da palestrante, participaram também da cerimônia o Arcebispo da Arquidiocese de Mariana, Dom Airton José dos Santos, o diretor acadêmico da Faculdade Dom Luciano Mendes (FDLM), padre Edvaldo Antônio de Melo, e o diretor da Etapa do Discipulado do Seminário São José, padre Euder Daniane Canuto Monteiro.

Durante a fala inicial do evento, Dom Airton ressaltou que, ao longo dos seus 270 anos, o Seminário de Mariana permanece rendendo muitos frutos, não só na formação de seminaristas, mas de conhecimento. “Mariana, com a sua história, não é apenas uma cidade do interior de Minas, mas uma referência histórica para Minas Gerais e para todo o Brasil”, lembrou.

Reconhecendo a importância dos 270 anos do seminário, o padre Edvaldo recorda que o seminário foi a primeira instituição de ensino de Minas Gerais. “É um orgulho para todos nós de Mariana fazer parte dessa história. Na conferência de abertura da Semana Dom Luciano, em agosto do ano passado, o Monsenhor. Luiz Antônio, fazendo referência a Saint Hilaire, ressaltava que o Seminário de Mariana é uma espécie de ‘microcosmos do mundo colonial’. Deste modo, podemos dizer que o Seminário é, em certo sentido, fonte para a História de Minas e do Brasil”, enfatizou.

Partindo de uma obra em relevo de pedra-sabão atribuída a Antônio Francisco Lisboa, o “Aleijadinho” ― uma fonte de água que traz a representação de Jesus e a Samaritana e que atualmente está localizada no Museu Arquidiocesano de Arte Sacra de Mariana (MG) ―, a professora Ângela abordou em sua fala sobre a importância simbólica das águas, a partir da referência à passagem do Novo Testamento, a alegoria da água na cultura ocidental e o tema da água no pensamento filosófico, especialmente em Tales de Mileto, cujo busto se encontra representado na parede de uma das salas do Palácio Episcopal (atual Museu da Música). 

“Deve ser destacada a importância de tratar diferentes aspectos da história dos 270 anos do Seminário de Mariana, considerando não apenas sua relevância como instituição de formação religiosa, mas também seu papel como um centro de difusão de ideias, conceitos e programas artístico-culturais. Destaco também a importância desta colaboração entre o Departamento e Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e a Faculdade Dom Luciano Mendes, como uma enriquecedora experiência interinstitucional”, afirmou a professora Ângela sobre a sua participação no evento. 

Na avaliação do padre Edvaldo, a abertura foi muito positiva. “Pelo fato deste evento ser realizado na modalidade online é possível uma participação maior do público em geral, com pessoas de nossas comunidades, das paróquias de toda a Arquidiocese, mas também pessoas de outros estados e até do exterior. Sou muito grato por este momento!”, pontuou.

Já para o seminarista Bruno Garcia, do terceiro ano do curso de Filosofia, o simpósio, ao abordar aspectos importantes sobre o conjunto arquitetônico dos jardins que ligavam o antigo seminário com o Palácio Episcopal, chama a atenção para a contribuição de elementos artísticos para a valorização da construção, além de ser um incentivo à arte feita na região.

Sobre o evento

Promovido pela Faculdade Dom Luciano Mendes (FDLM), em parceria com o Instituto Teológico São José (ITSJ) e a Arquidiocese de Mariana, o Simpósio Acadêmico Filosófico-Teológico tem como tema “Os 270 anos do Seminário de Mariana: dimensão artístico-literária”. O evento acontece entre os dias 25 e 27 de fevereiro e pode ser acompanhado pelos canais no YouTube da FDLM, da Arquidiocese de Mariana e do Seminário São José.

A programação desta sexta-feira (26), inclui a mesa redonda “A Vida de Dom Viçoso” e o lançamento, a partir das 19h30, da 4ª edição do livro “Vida de D. Antônio Ferreira Viçoso: Bispo de Mariana e Conde da Conceição”, escrito por Dom Silvério.

Veja na íntegra a conferência de abertura:

Agenda