domingo

, 14 de abril de 2024

Arquidiocese de Mariana contribui com a segunda sessão do Sínodo

12 de março de 2024

A Equipe Arquidiocesana de Animação para o Sínodo, de forma ampliada, esteve reunida na última sexta-feira, 8 de março, em Mariana (MG), para um novo momento de escuta em preparação à segunda sessão da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos. O encontro seguiu as orientações da Secretaria Geral do Sínodo publicadas em dezembro de 2023.

Utilizando a metodologia da conversação espiritual, que segundo o Instrumentum Laboris do Sínodo consiste na “maneira particular” da Igreja sinodal proceder para discernir a vontade de Deus, os presentes refletiram e responderam as três perguntas propostas para essa fase da consulta. Para isso, os participantes voltaram o olhar para a realidade da Arquidiocese de Mariana, bem como o Relatório Síntese enviado pela Equipe Nacional do Sínodo.

“É sempre um momento de grande riqueza, muita reflexão, compromisso e escuta atenta ao que o Espírito Santo vem nos dizer”, definiu a Contato Sinodal da Arquidiocese, Leci Nascimento.

Além das respostas dos participantes da reunião, a Equipe Arquidiocesana de Animação para o Sínodo também recebeu as contribuições vindas do Conselho de Leigos da Arquidiocese de Mariana (CLAM), que foram lidas e incluídas no relatório final enviado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Segundo Leci, um dos destaques desse encontro foi a constatação do caminhar juntos é uma marca da Igreja Particular de Mariana e a resposta para os desafios de hoje. “A beleza e a certeza de que o caminho da sinodalidade, que nossa Arquidiocese já conhece e percorre de variadas formas há muito tempo, é certamente o caminho que Jesus Cristo nos propõe a vivermos com mais comprometimento para respondermos aos desafios dos tempos atuais”, disse.

Para ela, se “somos todos irmãos e irmãs” (Mt 23, 8), como convida o lema da Campanha da Fraternidade 2024, é preciso viver em comunhão, participação e missão. “Precisamos ser discípulos-missionários em uma Igreja em saída, sempre prontos a acolher o outro, o diferente, independente de quem seja. Para isso temos muitos instrumentos para nos ajudar nessa caminhada, aqui de modo especial, basta irmos ao Projeto Arquidiocesano de Evangelização (PAE)”, afirmou.

Outro aspecto destacado por Leci na reunião foi o papel das mulheres nos serviços da Igreja.

“Ser mulher e estar coordenando uma reunião arquidiocesana, no Dia Internacional da Mulher, é ter a consciência de que apesar de ser lenta as transformações, quer na Igreja ou na sociedade, as mulheres, aos poucos, vão ocupando espaços, sendo reconhecidas como capazes de assumir grandes responsabilidades, de serem corresponsáveis pela missão na Igreja, porque todas somos filhas muito amadas de Deus. Nosso agradecimento ao nosso Arcebispo, Dom Airton, e a todo o presbitério da Arquidiocese de Mariana, por esse reconhecimento. Estamos sempre atentas a isso”, enfatizou.

Presença de Monsenhor Edmar

Contato Sinodal da Arquidiocese de Mariana, juntamente com Leci Nascimento, o Bispo Auxiliar Eleito para a Arquidiocese de Belo Horizonte (MG), Monsenhor Edmar José da Silva, também esteve presente na reunião. Tomado pela emoção devido à sua recente eleição ao episcopado, o presbítero aproveitou a oportunidade para agradecer à Equipe pelos trabalhos realizados e apoio oferecido ao longo de todo o processo sinodal.

Em sua fala, ele destacou que sua função como Coordenador Arquidiocesano de Pastoral (2019 – 2021), em um contexto com a recém-chegada de Dom Airton José dos Santos na Arquidiocese e a pandemia da Covid-19, ajudou a moldar o seu coração de pastor. “Deus estava me preparando para assumir esse novo ministério que tem esse caráter eminentemente pastoral, entendendo pastoral não só como organização das estruturas da Igreja, mas cuidado com as pessoas”, pontuou.

Outra atuação importante, em sua avaliação, foi a de Contato Sinodal da Arquidiocese. “Como que essa experiência enriqueceu a minha vida e me colocou em contato muito próximo com os leigos e leigos da nossa Arquidiocese”, sublinhou.

Leci Nascimento e Monsenhor Edmar José da Silva são os contatos sinodais da Arquidiocese de Mariana.

De acordo com Monsenhor Edmar, por meio dessa vivência, ele pôde comprovar que “não tem jeito de ser Igreja a não ser nessa perspectiva da sinodalidade, do caminhar juntos, da ministerialidade”.

“Agradeço muito ao Dom Airton por esses convites e, ao mesmo tempo, percebo, agora, no olhar de fé, que Deus já está preparando um pouco meu coração, minha vida, me dando mais essas experiências, para enriquecer depois o meu trabalho de evangelização agora como bispo”, completou.

Encerrando sua contribuição na dinamização do Sínodo dos Bispos 2021 – 2024, Monsenhor Edmar avaliou como bonito e participativo o processo na Arquidiocese de Mariana. Além disso, ele elencou alguns pontos que, na sua opinião, foram marcantes: a constituição da Equipe Arquidiocesana de Animação, com a presença de diversas representações como religiosos (as), leigos (as), jovens, seminaristas; e a proximidade com as regiões pastorais da Arquidiocese.

“Outro aspecto [foi] exatamente o contato que eu tive com todas as regiões pastorais — é verdade, foi on-line —, mas com milhares de leigos da nossa Arquidiocese, e eu percebi, naquela ocasião, o entusiasmo das pessoas também em tornarem-se cada vez mais sinodais e levarem as comunidades também nessa mesma direção”, contou.

Durante a reunião, o Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, Padre José Geraldo de Oliveira, também agradeceu ao Monsenhor Edmar por seus serviços à Arquidiocese de Mariana, ressaltando, especialmente, a elaboração do PAE (2022 – 2026) no contexto desafiador da pandemia e as restrições impostas e no processo sinodal.

“Foi emocionante ouvir sua partilha do ‘sim’ ao chamamento que Deus o faz para essa nova missão. Como sempre sua sabedoria, humildade e generosidade nos encantou e nos levou a pensar em como estamos respondendo à nossa vocação batismal”, declarou Leci, fazendo coro aos agradecimentos.

Sobre o Sínodo

Com o percurso iniciado em outubro de 2021, o Sínodo dos Bispos sobre a sinodalidade tem como tema “Por uma Igreja Sinodal: comunhão, participação e missão”. Como novidade, a XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos trouxe como novidade a realização de forma descentralizada e a consulta ao povo de Deus em três fases: diocesana, continental e universal.

A primeira sessão da fase universal foi realizada em outubro de 2023, em Roma. Já a segunda sessão será entre os dias 2 e 27 de outubro deste ano, em Roma.

Outras informações sobre o Sínodo estão disponíveis em: arqmariana.com.br/sinodo/

Texto e fotos: Thalia Gonçalves/Arquidiocese de Mariana

Agenda

VEJA TAMBÉM