segunda-feira

, 22 de julho de 2024

Dom Lauro toma posse como bispo da Diocese de Colatina

03 de fevereiro de 2022 Arquidiocese

Nesta quarta-feira, 02 de fevereiro, quando a Igreja celebrou a festa da Apresentação do Senhor, Dom Lauro Sérgio Versiani Barbosa foi empossado como o quarto bispo da Diocese de Colatina (ES). A celebração aconteceu na Catedral do Sagrado de Jesus, às 10h, e foi marcada pela emoção, fé e a alegria do povo ao acolher o seu novo Pastor.

Representando esta Igreja Particular, estiveram presentes na posse o Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, o Arcebispo Emérito de Mariana e primeiro bispo de Colatina, Dom Geraldo Lyrio Rocha, o Bispo Emérito de Oliveira, Dom Francisco Barroso Filho, além de aproximadamente dez padres, o diácono Délio Duarte e cristãos leigos e leigas da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a última que o novo bispo atuou como pároco. Ao todo, aproximadamente 450 pessoas acompanharam a posse no local.

Dom Barroso e Dom Frei Dario entregam o báculo a Dom Lauro

Um dos instantes mais emocionante da posse canônica foi a entrega do báculo pastoral e a condução de Dom Lauro à cátedra da Diocese de Colatina (ES) quando, a convite Arcebispo Metropolitano de Vitória (ES), Dom Frei Dario Campos, OFM, que presidiu os ritos de posse, Dom Barroso participou do momento. Pai espiritual de Dom Lauro, Dom Barroso, que é filho da Arquidiocese de Mariana, era um dos bispos consagrantes, no entanto, por questões de saúde, não pôde comparecer à celebração realizada no último dia 25 de janeiro, em Viçosa (MG).

Após o rito de posse, a missa foi presidida pelo novo Bispo de Colatina que, em sua homilia, destacou, a partir da perspectiva do Concílio Vaticano II, que a missão da Igreja é servir e que ele vem impelido pelo amor de Cristo a Colatina com o desejo de se colocar a serviço. “Hoje, a Igreja de Colatina recebe e toma posse do seu quarto bispo, pois o episcopado é um serviço e não uma honraria. Claro, estou tomando posse canônica, mas vocês tomam posse da minha vida e do meu ministério. Aqui estou para servir e amar com alegria”, afirmou. 

Dom Lauro beija os pés de indígena

Em mensagem ao final da missa, mais uma vez, Dom Lauro destacou que o episcopado não é honraria, mas serviço. “Nós queremos ser a Igreja sempre mais fiel ao Evangelho de Jesus; uma Igreja pobre nos seus meios e para os pobres”, disse. Apontando a dívida histórica existente com os povos originários, em um gesto de humildade, Dom Lauro beijou os pés do indígena Antônio Carlos, da Aldeia Pau Brasil, de Aracruz, saudando a todo o Povo de Deus.

“O gesto emocionou a todos os presentes porque traduz o compromisso da Igreja especialmente com os menos favorecidos, com os mais frágeis”, descreveu o sacerdote do Clero Marianense, padre Euder Daniane Canuto Monteiro. “Para nós, da Arquidiocese de Mariana, sem dúvida, é motivo de alegria experimentar esse momento no qual ela oferece mais de um de seus filhos para servir à Igreja”, complementou.

Fotos: Eduardo Romanha e Tobias Gerlin/Diocese de Colatina