quarta-feira

, 17 de abril de 2024

Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Congonhas (MG), promove formação sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica

04 de março de 2021 Arquidiocese

A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Congonhas (MG), está promovendo, ao longo da Quaresma, formação sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) de 2021. Ao todo, serão realizados sete encontros, sendo que três já ocorreram, para refletir e discutir sobre a CFE que tem como tema “Fraternidade e diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (Ef 2,14).

“O processo continuado de formação popular e de base, esquecido pela Igreja nos últimos períodos, é de fundamental importância para a maturação da fé. Um compromisso cristão maduro na comunidade e na sociedade exige aprofundamento permanente da Palavra de Deus e da realidade. Dom Luciano dizia que ‘o povo sofre por falta de conhecimento’”, destaca o auxiliar na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, padre Antônio Claret Fernandes, sobre a relevância em se realizar as formações. 

Ele ainda destaca que, por abordar questões da atualidade e relevantes para uma prática e vida cristã coerente, se faz necessário estudar a Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021. “Multiplicam-se os discursos de ódio a partir de figuras públicas, que influenciam o senso comum. O povo, as comunidades e as famílias se dividem. Aumenta a violência contra indígenas, negros, mulheres, empobrecidos e muitas pessoas são assassinadas por causa de sua orientação sexual. Cresce a intolerância religiosa, com perseguição às manifestações de matriz africana. Nesse contexto, é imprescindível a reflexão sobre a importância do diálogo entre as Igrejas, religiões e grupos diversos, pois ele é o caminho para a superação do ódio, que divide e fragiliza o povo”, enfatiza o padre Antônio Claret. 

Metodologia de estudo

Segundo o sacerdote, a paróquia planejou uma metodologia de estudo da CFE de 2021 adaptada ao tempo da pandemia, respeitando os protocolos de prevenção à Covid-19, a fim de alcançar um número razoável de participantes sem comprometer a saúde. A expectativa é que até o fim do tempo quaresmal, aproximadamente, 200 pessoas participem das formações, sem causar aglomerações.

Para isso, de acordo com o padre Antônio Claret, primeiramente, foi organizada uma apostila com sete encontros a partir do texto do Movimento da Boa Nova (MOBON), com sede em Dom Cavati (MG), pertencente à Diocese de Caratinga (MG). “O MOBON tem rica experiência em Comunidades Eclesiais de Base e em metodologias populares e processos continuados de formação do povo”, explica o sacerdote.

O presbítero ainda conta que o segundo passo foi realizar a formação de um “grupo de multiplicadores”, com cerca de 25 pessoas, no dia 20 de fevereiro. “Ao final da formação, os participantes foram motivados a formar equipes, colocar sua disponibilidade e, no prazo de uma semana, foram agendadas as datas de repasse, dentro do período quaresmal, nos seis setores da paróquia. Além dos seis setores, ocorrerá repasse específico para quatro movimentos jovens existentes em Congonhas”, detalha padre Antônio Claret. Por fim, o terceiro e último passo é a realização de uma plenária, após a Páscoa, com o caráter de socialização do repasse, avaliação e planejamento dos próximos passos.

formação campanha da fraternidade congonhas

Formações

Nesta quarta-feira (03), aconteceu a formação no setor Praia, Nova Cidade, Campinho e Nova Plataforma. Já neste sábado (06), às 16h30, será no setor Alvorada, Jardim Vila Andreza, Vila Andreza e Zé Arigó.

* Fotos: Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Congonhas

Agenda