terça-feira

, 23 de abril de 2024

Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Ouro Preto, é abençoado

24 de agosto de 2022 Arquidiocese

Uma procissão com a imagem da Virgem Santíssima percorrendo o trajeto da Igreja de São Francisco de Assis ao Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora da Conceição, em Ouro Preto (MG), abriu a cerimônia de bênção do templo histórico. O rito foi presidido pelo Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, no último sábado, 20 de agosto.

À chegada ao Santuário, a oração da Ave-Maria, os aplausos do público, o som das corporações musicais e o soar dos sinos abrilhantaram este momento de grande emoção. Nesse clima festivo, em frente à entrada do Santuário, o Pároco, Padre Edmar José da Silva, explicou a simbologia da porta no dia a dia: “uma via de acesso que nos permite entrar e sair dos mais diversos lugares e ambientes”.

“A palavra porta também pode ser usada em sentido metafórico, por exemplo, quando afirmamos que uma porta se abriu para mim. Nesse contexto, queremos dizer que novas oportunidades se abrem para nós. Do ponto de vista bíblico, temos afirmações importantes sobre a porta, dentre elas, a que se encontra no Evangelho de São João 10-9 em que Jesus declara: ‘Eu sou a porta, se alguém entrar por mim será salvo’”, enfatizou o sacerdote.

Neste sentindo, o Arcebispo Metropolitano de Mariana tomou em suas mãos o Crucifixo e, ao som do Hino Pontifício, abençoou a porta principal do Santuário que após o canto foi aberta. Com muita emoção e alegria, os fiéis, Padres, Ministros da Eucaristia, seminaristas, visitantes de outras paróquias e turistas participaram da Celebração Eucarística que foi presidida por Dom Airton.

Santa Missa

No início da Santa Missa, Dom Airton pediu aos fiéis que fizessem um momento de silêncio e se colocassem na presença de Deus. “Somos homens e mulheres novos neste mundo. Fomos refeitos em Cristo. Regenerados por esta água santa”, refletiu à ocasião. Ao som da música ministrada pelo Coral Dom Oscar, ele percorreu toda igreja aspergindo água benta sobre os presentes recordando o Batismo.

Em sua homilia, o Pastor desta Igreja Particular citou a procissão realizada com a imagem de Nossa Senhora da Conceição, ponderando que o ato é para recordar que na Virgem Santíssima habita toda graça. Ainda, ele pontou que o título de Arca da Aliança é concedido à Maria Imaculada, pois foi ela quem trouxe Jesus ao mundo.

Por fim, ele comentou o grande desafio dos fiéis católicos na vivência da fé. “Devemos dar um testemunho verdadeiro pela nossa vida, pelas nossas palavras, para que os outros compreendam não a nós, para que os outros vejam não a nossa ação, [mas] para que os outros compreendam a Deus, o seu caminho e vejam a sua transparência física em Cristo Nosso Senhor”, enfatizou Dom Airton.

Ao final da celebração, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição homenageou ao Dom Airton e ao Cônego Luiz Carneiro, pároco local no início das obras de restauração do Santuário.

Fé e emoção

Todos os fiéis que estiveram no Santuário contemplaram não só as obras, mas também agradeceram a oportunidade de entrarem novamente neste templo, agora restaurado. Leonardo Barbosa Godefroid, natural de Caeté (MG) e morador de Ouro Preto desde 1973, compartilhou a sua satisfação de estar na cidade para apreciar à Igreja. “Toda obra de arte é surpreendente e emocionante. São esses os sentimentos que eu senti ao adentrar no Santuário de Nossa Senhora da Conceição na noite de 19 de agosto, após cerca de nove anos fechado para reformas”, afirmou.

Esses mesmos sentimentos de emoção também são compartilhados pelos ouro-pretanos Mauro Francisco de Souza Silva, José Marcelo Gomes Silva e Sueli Hermínia Gomes Silva. “Para mim, é um prazer muito grande, porque eu sou restauradora e trabalhei aqui [nas obras do Santuário] até o mês passado. […] A gente estava ansioso para uma restauração e vê ela assim, deste jeito, é como se eu estivesse gerado um filho. É um prazer enorme tê-la desse jeito para a comunidade inteira”, descreveu Sueli.

Já Kelly Cristiane Santos Morais, natural de Ribeirão das Neves (MG) e residente em Ouro Preto há cinco anos, destacou a importância do templo. “Me sinto emocionada e agraciada por tudo que o Santuário representa na dimensão religiosa da fé católica, como templo de Oração, expressão da fé e elevação da alma a Deus, e também na dimensão da arte e arquitetura como um dos expoentes do barroco mundial”, comentou.

 

Agradecimentos

Expressando também a sua gratidão, Padre Edmar recordou que a comunidade estava ansiosa para contemplar a beleza do restauro, mas também de voltar às atividades religiosas. “Creio que a alegria do povo ao ver o Santuário aberto é a mesma alegria que eu experimentei também: ao mesmo tempo é um sentimento de muita gratidão e de alegria. Alegria por entrar de novo no templo, rezar nele, contemplar toda beleza aqui presente. Gratidão por pela vida de tantas pessoas que se envolveram nesse processo de restauração que é um dos mais belos de Ouro Preto”, disse.

As festividades de bênção seguem até esta sexta-feira, 26 de agosto. Após esse período, o templo será novamente fechado para a conclusão das obras. Confira aqui a programação completa

Fotos: Cremilda Moutinho

Agenda