quinta-feira

, 13 de junho de 2024

Clero marianense celebra 150 anos de consagração ao Sagrado Coração de Jesus com peregrinação à Conselheiro Lafaiete 

04 de junho de 2024 Arquidiocese

Abrindo o mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, os padres e diáconos da Arquidiocese de Mariana realizaram na manhã do último sábado, 1º de junho, uma peregrinação à Basílica do Sagrado Coração de Jesus, em Conselheiro Lafaiete (MG). O momento, vivido com fé e devoção, marcou também a bênção da imagem peregrina que, a partir de julho, visitará as 137 paróquias da Arquidiocese.

A celebração, que reuniu cerca de 70 integrantes do clero marianense, foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Airton José dos Santos, e concelebrada pelos Vigários Gerais e Episcopais, pelo Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, pelo Representante Arquidiocesano dos Presbíteros.

Na acolhida da Santa Missa, Dom Airton recordou que essa romaria está inserida no contexto festivo dos 150 anos da primeira consagração da Arquidiocese de Mariana ao Sagrado Coração de Jesus.

O gesto foi realizado pelo Venerável Dom Antônio Ferreira Viçoso, em 8 de dezembro de 1874, na Catedral de Nossa Senhora da Assunção, se tornando um marco na vida cristã desta Igreja Particular. “Isso é um fato histórico que nós devemos manter para que perseveremos cada vez mais na fé”, disse.

Durante a homilia, o Arcebispo Metropolitano de Mariana reforçou sobre o consolo e a mansidão emanados pelo coração de Nosso Senhor e o seu desejo que cada pessoa tenha um coração como o seu.

“A nossa esperança está naquele que veio nos salvar, está em Cristo; e no seu coração amoroso é que encontramos guarida, amparo, para todas as nossas dificuldades. É nele que encontramos a nossa referência fundamental para a nossa vida de fé”, afirmou. “O Senhor Jesus Cristo quer de nós um coração largo, aberto, suficiente para acolher todos e, acolher […] significa, concretamente, colocar-se a serviço”, completou.

Símbolo de comunhão

Ainda na meditação, ele também ponderou sobre a importância da adesão dos padres e diáconos da Arquidiocese a se colocarem, como peregrinos, e participarem desse momento.

“Nós precisamos mostrar ao mundo a nossa comunhão, a nossa pertença a Cristo”, explicou. “Isso é um testemunho a ser dado: ele não vem com a fé, é consequência da fé. Se nós temos fé, então, devemos dar um testemunho convincente daquilo que cremos”, continuou.

Segundo o Vigário Geral para o Clero, Monsenhor Edir Martins Moreira, mais do que uma memória ao momento histórico da primeira consagração da Arquidiocese, a presença do clero representou um momento de oração, de partilha, de confraternização e convivência entre os ministros ordenados, avivando os laços de diocesaneidade.

“Além de ser esse marco para a Igreja, no sentido de fortalecer também a nossa devoção particular ao Sagrado Coração de Jesus, também é uma oportunidade de fortalecimento da experiência também da diocesaneidade e da unidade do clero da nossa Arquidiocese”, sublinhou Monsenhor Edir.

Para ele, cada um presente, representa essa comunhão e unidade da Igreja Particular de Mariana. “Cada padre, com sua característica, com sua virtude particular, mas todos no sentido muito de abertura muito especial para o serviço da nossa Arquidiocese”, ponderou o Vigário Geral para o Clero.

Dom Edmar também esteve presente.

Filho da Arquidiocese de Mariana e às vésperas de iniciar o seu ministério como Bispo Auxiliar de Belo Horizonte, (MG), Dom Edmar José da Silva também esteve presente e descreveu sobre a alegria que é encontrar os irmãos de ministério ordenado.

“Eu vim aqui como peregrino para poder expressar a minha fé e devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Ao mesmo tempo, nessa celebração, fazer um pedido a Ele: que ele possa conformar sempre mais o meu coração ao coração dele, principalmente, na mansidão e na humildade”, disse. Sua acolhida na Arquidiocese de Belo Horizonte é nesta quarta-feira, 5 de junho, às 19h30.

Bênção da imagem peregrina e homenagem às paróquias tricentenárias

Bênção da imagem peregrina.

Após o rito da comunhão, os presentes rezaram o piedoso exercício da novena. Em seguida, Dom Airton abençoou a imagem peregrina do Sagrado Coração de Jesus, produzida pelo artista Felipe John.

A imagem é uma réplica da original, que está disponível para veneração na Basílica, e a partir de 7 julho visitará às 137 paróquias da Arquidiocese de Mariana, nos 79 municípios mineiros que a compõem, como parte da celebração dos 150 anos da primeira consagração.

À ocasião, as Paróquias Santo Antônio, em Santa Bárbara (MG); Santo Antônio, em Ouro Branco (MG); e Nossa Senhora da Conceição, em Catas Altas (MG), foram homenageadas. Essas comunidades de fé celebraram, em fevereiro deste ano, seus tricentenários.

Renovação da consagração da Arquidiocese

Nesta sexta-feira, 7 de junho, Dom Airton presidirá a missa solene do Sagrado Coração de Jesus, às 18h, na Basílica em Conselheiro Lafaiete. Após a celebração, às 20h30, durante a tradicional entronização dos Corações de Jesus e Maria, ele fará a renovação da consagração da Arquidiocese.

Esse momento e as demais celebrações do dia 7 serão transmitidos ao vivo pelo canal do YouTube da Arquidiocese e pelas redes sociais da Basílica. Além disso, a entronização poderá ser acompanhada também pelas rádios parceiras.

Confira a programação completa do jubileu

Texto: Thalia Gonçalves/Arquidiocese de Mariana

Fotos: Mauro Dutra/Pascom Basílica Sagrado Coração de Jesus