quinta-feira

, 26 de maio de 2022

Manhã do segundo dia da 28ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral é marcada pela definição sobre a implementação do PAE

17 de dezembro de 2021

Dando continuidade à caminhada iniciada no último sábado, 11 de dezembro, está acontecendo nesta sexta-feira, dia 17, a segunda etapa da 28ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral.

Reunidos no Colégio Arquidiocesano de Ouro Preto (MG), estão participando leigos de todas as cinco regiões pastorais da Arquidiocese de Mariana, representantes das religiosas e dos padres religiosos, seminaristas, diáconos e padres do Clero Marianense, incluindo os vigários episcopais e forâneos. Ao todo, aproximadamente 115 pessoas estão presentes.

Após a oração inicial conduzida pela Dimensão Litúrgica, quando foi rezado o Ofício das Comunidades, o Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, fez o uso da palavra destacando que todos os presentes convocados para participar da Assembleia estão em missão. “No final desse dia, [vamos] apresentar para a Arquidiocese de Mariana aqueles pontos interessantes, mais ainda, questões práticas, de uma ideia bonita que é o Projeto Arquidiocesano de Evangelização (PAE)”, disse. 

Ainda em sua fala, Dom Airton enfatizou que não se pode transformar o PAE em algo pequeno e individual, mas sim que é para toda a Igreja, e que cada um dos presentes deve assumir o compromisso de fazer chegar o documento a todas as pessoas e comunidades. Por fim, ele pontuou que o documento é para todos e que é preciso fazer as paróquias e comunidades se enxergarem no novo PAE.

A ação dos discípulos missionários

Em seguida, o Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, padre Edmar José da Silva, apresentou o terceiro capítulo do projeto, sobre “A ação dos discípulos missionários”, ressaltando que ele apresenta pistas de ação que ajudarão a dinamizar o trabalho pastoral na Arquidiocese de Mariana. 

À ocasião, padre Edmar lembrou que os quatros pilares (Palavra, Pão, Caridade e Missão) propostos pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) foram fontes de inspiração para o novo PAE e perpassam todo o documento. Além disso, ele ressaltou que os quatro pilares correspondem à natureza mesma da Igreja e devem ser vivenciados conjuntamente, sendo que a missão atravessa todos os outros. 

Primeira deliberação

Ainda pela manhã, houve a primeira decisão da 28ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral. Após a manifestação de alguns presentes sobre como o PAE será implementado nas diversas instâncias da Igreja Particular de Mariana, os participantes decidiram que os quatros pilares serão trabalhados durante os quatro anos que vigorarão na Arquidiocese de Mariana. Entretanto, cada uma da região pastoral definirá o destaque para cada ano a partir dos quatro pilares, considerando a sua realidade.

Em seguida, os presentes foram divididos em oito pequenos grupos, sendo dois para cada pilar, para estudarem o documento e fazerem as suas considerações.

Confira outras fotos AQUI

Veja como foi o primeiro dia da Assembleia em:

28ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral: expressão de sinodalidade da Igreja Particular de Mariana

Dom Airton reflete sobre a ação missionária no primeiro dia da Assembleia Arquidiocesana de Pastoral

VEJA TAMBÉM