sábado

, 16 de outubro de 2021

Arquidiocese de Mariana realiza neste fim de semana a abertura da fase diocesana do Sínodo 2023

12 de outubro de 2021

Após a abertura oficial do processo sinodal realizada nos dias 09 e 10 de outubro pelo Papa Francisco, a Arquidiocese de Mariana se prepara para participar em comunhão com toda a Igreja do processo sinodal para a 16ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, a ser realizada em 2023

Na Igreja Primacial de Minas Gerais, as paróquias e comunidades, durante todas as Missas e Celebrações da Palavra dos dias 16 e 17 de outubro, realizarão a abertura da fase diocesana do Sínodo 2023. Para ajudar a vivenciar bem esse momento, foi enviado às paróquias subsídios litúrgicos contendo sugestões de comentário inicial, preces dos fiéis e Oração ao Espírito Santo para serem utilizados nas celebrações. 

“Contando com a participação ativa de todos, para a realização da determinação do Papa Francisco, envio-lhes uma especial bênção, extensiva a todos os Paroquianos, forças vivas de nossa querida Arquidiocese de Mariana. Que a intercessão de Nossa Senhora da Assunção e de São José, nossos Padroeiros, nos encha de ânimo pastoral para a realização da XVIª. Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos”, disse o Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, em comunicado enviado aos párocos e administradores paroquiais.

Ainda, para marcar a abertura oficial nesta Igreja Particular, Dom Airton presidirá no domingo (17), às 7h, no Santuário de Nossa Senhora do Carmo, em Mariana (MG), a Santa Missa. Os fiéis poderão acompanhar a celebração pela página do Facebook da Arquidiocese.

Contatos diocesanos

Durante a última reunião do Conselho Arquidiocesano de Pastoral (CAP), foram anunciados por Dom Airton que a leiga Leci Nascimento e o Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, padre Edmar José da Silva, como os contatos da Arquidiocese de Mariana para a articulação da fase diocesana do Sínodo. Os contatos diocesanos servirão de ponte entre as comunidades paroquiais e a conferência episcopal. 

Ainda, em breve, Dom Airton deverá nomear a Equipe Sinodal Diocesana que tem sido constituída. Liderada pelo contato diocesano, essa equipe sinodal é composta por representantes das pastorais, movimentos e dimensões arquidiocesanas, atuando como um corpo consultivo para os contatos diocesanos. Por fim, até o dia 31 de outubro, deverão ser publicadas as orientações da Arquidiocese de Mariana para o processo de escuta sinodal nas paróquias. 

Arquidiocese de Mariana e o Sínodo 2023

Com o tema “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”, a temática sobre a Sinodalidade desde o último mês tem sido trabalhada com mais ênfase na Arquidiocese de Mariana, tendo sido tema da reunião da Província Eclesiástica de Mariana, realizada em 23 de setembro, e de conferência on-line promovida pela Faculdade Dom Luciano Mendes (FDLM) em 02 de outubro. 

Para assistir a conferência sobre Sinodalidade proferida pelo Cônego Lauro Sérgio Versiani Barbosa durante a reunião da Província Eclesiástica de Mariana CLIQUE AQUI.

Logo oficial do Sínodo 2023.

Sínodo dos Bispos

Convocado pelo Papa Francisco, o próximo sínodo terá como tema “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”. O processo inaugura uma nova metodologia de consulta que contará com diferentes fases, entre outubro de 2021 e outubro de 2023. A primeira é a fase diocesana, seguida de uma fase continental, as quais gerarão dois Instrumentum Laboris (instrumentos de trabalho) distintos, antes da fase definitiva em nível eclesial, a fase Universal.

O Papa Francisco ressaltou durante a comemoração do 50º aniversário da instituição do Sínodo dos Bispos, em outubro de 2015, que “o Sínodo dos Bispos é o ponto de convergência do dinamismo da escuta recíproca no Espírito Santo, conduzida em todos os níveis da Igreja”. Assim, a Secretaria do Sínodo pontua que a articulação das diferentes fases do processo sinodal possibilitará a escuta real do Povo de Deus e será garantida a participação de todos no processo sinodal: “Não é apenas um acontecimento, mas um processo que envolve em sinergia o Povo de Deus, o Colégio Episcopal e o Bispo de Roma, cada um segundo a sua função”.

Para auxiliar no processo de consulta, a Secretaria Geral do Sínodo divulgou, em setembro, o Documento Preparatório e o Vademecum da Assembleia Sinodal de 2023. Esses dois documentos foram concebidos para serem utilizados de forma complementar e conjunta.

Baixe aqui o Vademecum

Baixe aqui o Documento Preparatório para o Sínodo 2023

Esta primeira fase, que segue até abril de 2022, tem os seguintes desdobramentos:

  • § 1. A consulta do Povo de Deus realiza-se nas Igrejas particulares por meio das Conferências Episcopais.
  • Em cada uma das Igrejas particulares, os Bispos realizam a consulta do Povo de Deus servindo-se dos Organismos de participação previstos pelo Direito, sem excluir qualquer outra modalidade que aqueles julguem oportuna. Ainda está previsto o envio do documento prévio de escuta a ser enviado pela Secretaria Geral do Sínodo em Roma.
  • Cada uma das Igrejas particulares envia a sua contribuição à Conferência Episcopal do respectivo território (Artigo 7º). No caso do Brasil à CNBB. As contribuições de cada Igreja particular deverão ser encaminhadas para o seguinte e-mail: sinodo_2023@cnbb.org.br

Com informações da CNBB

Veja também:

CNBB promove live sobre o processo de escuta nas Igrejas Particulares para o Sínodo 2023

Papa abre os trabalhos do Sínodo 2023 e pede Igreja aberta a todos

O Sínodo norteia reunião do Papa com o Conselho de Cardeais

Vade-Mécum do Sínodo: manual oficial para ouvir e discernir nas Igrejas Locais

Secretária Geral do Sínodo divulga “Documento Preparatório” para a fase de escuta às Igrejas locais

Cardeal Mario Grech anuncia as novidades para o Sínodo dos Bispos de 2023, com início em outubro deste ano

VEJA TAMBÉM