domingo

, 07 de agosto de 2022

Em entrevista, Padre José Geraldo fala sobre suas expectativas como Coordenador Arquidiocesano de Pastoral

07 de abril de 2022 Arquidiocese

Durante o 32º Encontro de Presbíteros e Diáconos da Arquidiocese de Mariana, realizado entre os dias 14 e 17 de março no Retiro das Rosas, em Cachoeira do Campo (MG), o Padre José Geraldo de Oliveira assumiu a Coordenação Arquidiocesana de Pastoral. Ele havia sido nomeado pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Airton José dos Santos, no último dia 26 de fevereiro.

Com 33 anos de ministério, o sacerdote cursou Filosofia e Teologia no Seminário São José, em Mariana (MG), é pós-graduado em Teologia Pastoral pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e já atuou como Representante dos Presbíteros, Diretor do Departamento Arquidiocesano de Comunicação (Dacom) e Vigário Episcopal.

Diante disso, o Dacom conversou com o Padre José Geraldo para saber sobre as suas expectativas para a nova função que está exercendo.

Dacom: Como foi o processo de ser escolhido para estar à frente da Coordenação Arquidiocesana de Pastoral e como o senhor acolheu este chamado?

Pe. José Geraldo: O processo de escolha do meu nome seguiu todo o trâmite normal da Arquidiocese: os presbíteros sugerem ao Arcebispo nomes que podem assumir determinada função e, dentre os três nomes mais sugeridos, se escolhe um.

Acolhi minha indicação como um chamado de Deus a servir: a Deus servimos sempre com alegria. E também com gratidão pela confiança por parte de meus irmãos padres e do nosso Arcebispo.

Dacom: Como é o trabalho desempenhado pelo Coordenador Arquidiocesano de Pastoral? Quais são as suas funções?

Pe. José Geraldo: Cabe ao Coordenador Arquidiocesano de Pastoral:

– Convocar os membros do Conselho Arquidiocesano de Pastoral (CAP) para as reuniões ordinárias e extraordinárias, de comum acordo com o Arcebispo;

– Apresentar a pauta dos assuntos;

– Recolher as sugestões de assuntos trazidos pelos membros;

– Coordenar as reuniões, propondo a ordem de desenvolvimento dos trabalhos, de acordo com as orientações do Arcebispo.

Isso é o que traz o Manual dos Conselhos em suas normas. Porém, vê-se a necessidade de se dar um passo além, para que a função do Coordenador não fique restrita ao CAP e que ele possa também assessorar as regiões pastorais, foranias e paróquias, animando a vida pastoral das comunidades.

Dacom: Quais são as suas expectativas para a nova missão que lhe foi confiada?

Pe. José Geraldo: De podermos caminhar juntos: Arcebispo, Presbíteros, Diáconos, religiosos, leigos e leigas, sendo uma Igreja Sinodal.

Dacom: Diante do atual contexto e considerando o retorno gradual das atividades presenciais, quais são os desafios que o senhor acredita que enfrentará enquanto Coordenador Arquidiocesano de Pastoral?

Pe. José Geraldo: Vivemos tempos difíceis; e vejo que alguns desafios se destacam:

1) Rearticulação dos nossos grupos de trabalho, que ficaram distanciados fisicamente durante todo esse tempo de pandemia;

2) Ajudar as lideranças e agentes a buscar novo jeito de evangelizar diante da realidade de sofrimentos de tantos irmãos e irmãs doentes, desempregados e excluídos de projetos sociais e renovar o ardor missionário de nossas comunidades;

3) Promover cada vez mais a comunhão fraterna, lembrando o que disse Jesus: “que eles sejam um, para que o mundo creia”. Isso se faz urgente, principalmente, no momento que vive o nosso país, totalmente dividido, disseminando o ódio e a mentira, o que acaba contaminando muitos de nossos irmãos e irmãs, promovendo divisões na comunidade cristã.

Dacom: A Arquidiocese de Mariana está em fase de implementação do novo Projeto Arquidiocesano de Evangelização (PAE). Como será o trabalho da Coordenação Arquidiocesana de Pastoral para efetivação do PAE nas paróquias e comunidades?

Pe. José Geraldo: O Projeto foi apresentado na reunião do CAP, cujos membros se encarregaram de motivar nas regiões e foranias o estudo do projeto e a elaboração de planos pastorais para região, forania, paróquia e comunidade a partir do PAE.

Veja também:

Conselho Arquidiocesano de Pastoral volta a se reunir presencialmente

CAP realiza sua primeira reunião de 2022; veja os principais assuntos tratados

 

Agenda