sexta-feira

, 24 de maio de 2024

Emoção marca a despedida do Padre Paulo Nobre em Viçosa

25 de abril de 2024 Arquidiocese

 

Eu não vou ficar tão triste assim, porque Jesus me deu amor e paz,
vida sem igual, coisa assim nunca vi.
Lágrimas, suor e sangue, sofrimento até chegar à cruz, que dor! Quedas, feridas.
Me deu amor, me deu amor, me deu amor, morreu por mim.

Faz de mim o quiseres, estou disposto a tudo, pois te amo Senhor,
Nada mais desejo, que não seja te amar.
Dá-me morte ou vida, paz ou guerra, alegria ou fraqueza, a tudo direi o meu sim.
Te dou amor, te dou amor, te dou amor, morro por Ti”.
(Padre Paulo Nobre)

A comoção tomou conta dos presentes durante a última celebração de exéquias do Padre Paulo Vicente Ribeiro Nobre ao ouvir a canção acima na tarde desta quarta-feira, 24 de abril, na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em Viçosa (MG). Entoada pela primeira vez pelo Projeto Nascente, da Fraternidade Pequena Via, a música é de autoria do sacerdote e expressa o amor e doação a Deus com os quais viveu.

A cerimônia foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, e reuniu centenas de pessoas, dentre elas padres, diáconos, bispos, religiosos (as), seminaristas, leigos (as), bem como autoridades civis e políticas para se despedirem do sacerdote. Ele faleceu na manhã da terça-feira, 23 de abril.

Símbolo de Santa Terezinha, alguns dos presentes levaram rosas em homenagem ao Padre Paulo.

Também estiveram presentes a santa missa Dom Danival Milagres Coelho, Monsenhor Edmar José da Silva, Dom Geraldo de Souza Rodrigues e Dom Lauro Sérgio Versiani Barbosa. Os dois últimos conviveram proximamente com Padre Paulo Nobre nos últimos anos, quando estiveram à frente da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima como párocos.

“Eu considero uma grande graça que Deus reservou para mim a convivência com o Padre Paulo. Foi pouco tempo, mas marcou profundamente a nossa vida: a dimensão do acolhimento, a dimensão da fraternidade. [Era] um homem preocupado conosco aqui dentro da casa, sempre com aquele carinho grande. [Ele] marcou profundamente a minha vida”, descreveu o Bispo Diocesano de Januária, Dom Geraldo de Souza Rodrigues, sobre o dia a dia partilhado com o presbítero por quase dois anos.

Oração foi escrito pelo Padre Paulo Nobre e rezada antes do início da missa.

Imbuídos na esperança de que, para quem crer, a vida não acaba, mas é transformada, a celebração exequial iniciou repetindo um gesto ensinado àquela comunidade e à Fraternidade Pequena Via pelo Padre Paulo Nobre: rezando a oração “Deus, princípio e fim de todas as coisas” escrita por ele.

Em sua homilia, Dom Airton reforçou que na fé católica a morte não é o fim, mas é transformada por Deus em vida plena. “Diante de Deus vivemos plenamente e eternamente”, afirmou o Arcebispo, refletindo também sobre o Evangelho proclamado sobre a morte de Lázaro (Jo 11, 17-27).

Na oportunidade, o Pastor desta Igreja Particular destacou as virtudes do presbítero, pontuando sua vocação e ministério, e seus trabalhos juntamente à Universidade Federal de Viçosa (UFV) e à Fraternidade Pequena Via. “Neste tempo em que ele esteve conosco fez o bem e nós devemos fazer valer essa imagem do nosso querido Padre Paulo Nobre”, disse.

Centenas de pessoas estiveram presentes na última missa de exéquias.

“Nesta última despedida, queridos irmãos e irmãs, a este pregador do Evangelho e apóstolo de Cristo, nós queremos agradecer, de modo fervoroso, tudo aquilo que Deus realizou através da vida do Padre Paulo. Deus realiza sua vontade através de nós e nós olhando agora para trás, desde o seu nascimento, a sua história, os compromissos que assumiu como leigo e depois como padre, na nossa Arquidiocese, pelos lugares onde passou, essa história toda está repleta da ação de Deus. Deus realizou nele a sua vontade e nós estamos aqui reunidos não para lamentar essa realização da vontade de Deus, mas para agradecer a Deus porque nele a vida eterna permaneceu nesse tempo cuidada, zelada, aproveitada para anunciar o Evangelho de Cristo”, frisou Dom Airton.

Por fim, o Arcebispo Metropolitano de Mariana elencou três características marcantes da vida de Padre Paulo Nobre:

  1. a conformação da sua vida a vontade de Deus, desde quando descobriu o seu chamado;
  2. tendo conformado sua vida a cumprir os anseios de Deus, descobriu suas limitações e não era orgulhoso de si. Ainda, fez da sua vida entrega total à obra de evangelização de Cristo;
  3. viveu os seus últimos momentos totalmente voltado e dedicado a Deus, como toda sua vida.

Familiares e integrantes da Fraternidade Pequena Via acompanharam próximo ao féretro durante o Salve Regina.

Antes dos ritos finais, os familiares do Padre Paulo Nobre prestaram uma última homenagem ao sacerdote. “É interessante observar que nessas últimas semanas, quando se perguntava ‘como o senhor está, Padre Paulo?’, a resposta era sempre a mesma: ‘caminhando. Deitado, mas caminhando’. Ele chegou ao seu destino, acolheu com disposição àquilo que Deus determinou para ele. […] Está agora na presença plena de nosso bom Deus, ele vive agora, sem qualquer coisa que perturbe a sua paz. […] A saudade será eterna. Lembranças muito boas, ensinamentos e orientações que ficarão para sempre para nós, da família dele, para os membros da Fraternidade Pequena Via, para toda comunidade”, partilhou a Rita da Trindade Ribeiro Nobre, irmã do presbítero, em nome da família.

Após a homenagem, Dom Airton presidiu a última encomendação do corpo do Padre Paulo Nobre, momento em que juntamente com os demais presbíteros presentes entoou o Salve Regina (Salve Rainha, em latim). Em seguida, ao som de aplausos e o toque fúnebre dos sinos, o féretro deixou a Igreja Matriz em direção ao Cemitério Dom Viçoso, onde foi sepultado.

No local, uma chuva de rosas, assim como na promessa de Santa Terezinha e de quem Padre Paulo era devoto, recepcionou o féretro. No cemitério, Dom Airton abençoou o túmulo onde foi sepultado o corpo do sacerdote.

Pétalas de rosas e mensagens enfeitaram o túmulo onde Padre Paulo Nobre foi sepultado.

A celebração foi transmitida, ao vivo, pelas redes sociais da Arquidiocese e pode ser assistida AQUI

Texto e fotos: Thalia Gonçalves/Arquidiocese de Mariana

Leia também:

Missas são celebradas em sufrágio da alma de Padre Paulo Nobre

Biografia do Padre Paulo Vicente Ribeiro Nobre

Padre Paulo Nobre: um grande catequista

Nota de condolências do Arcebispo