sábado

, 13 de abril de 2024

“Ser presbítero é ser servidor”, afirma Padre Humberto no primeiro dia do Encontro do Clero

27 de fevereiro de 2024 Arquidiocese

Teve início na tarde desta segunda-feira, 26 de fevereiro, no Retiro das Rosas, em Cachoeira do Campo (MG), a 34ª edição do Encontro Anual do Clero da Arquidiocese de Mariana. O assessor do encontro está sendo o Padre Humberto Robson de Carvalho, da Arquidiocese de São Paulo (SP) e autor de vários livros, dentre eles, “Presbíteros: testemunhas da esperança”.

O encontro começou com a oração da Liturgia das Horas e abertura feita pelo Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos. Já em seu início o encontro está sendo marcado pela fraternidade e alegria presbiteral.

Clero em comunhão

Sacerdotes religiosos e presbíteros em experiência na Arquidiocese.

Na abertura, Dom Airton desejou um bom encontro para todos e ressaltou as alegrias que a Arquidiocese está vivenciando no início deste ano: vários vocacionados acolhidos no Seminário São José, totalizando 114 seminaristas, e a nomeação do Monsenhor Danival Milagres Coelho como Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Goiânia (GO).

Em seguida, ele apresentou os padres que estão hoje em missão, os sacerdotes religiosos presentes na Arquidiocese, os diáconos transitórios e os presbíteros de outras dioceses ou congregação que estão fazendo uma experiência nesta Igreja Particular.

Cúria Metropolitana de Mariana

Nova composição da Cúria Metropolitana de Mariana.

Por último, Dom Airton anunciou a nova constituição da Cúria Metropolitana:

  • Monsenhor Enzo dos Santos, como Vigário Geral;
  • Monsenhor Edir Martins Moreira, como Vigário Geral para o Clero;
  • Padre José Geraldo Coura (Pe. Juca), como Ecônomo;
  • Padre Fabiano Alves de Assis, como novo Chanceler do Arcebispado.

O encontro seguiu com alguns informes e prestação de contas do Seminário São José, Faculdade Dom Luciano Mendes (FDLM), Catequese e padres em missão.

Padres em Missão

Padre Alex retorna da missão em Porto Velho (RO). Padre D’Artagnan e Padre Joel foram para a missão na Diocese do Xingu-Altamira.

A Arquidiocese de Mariana conta hoje com três presbíteros em missão: Padres D’Artagnan de Almeida Barcelos e Joel dos Santos Marselha, na Diocese de Xingu-Altamira (PA), e o Padre João Paulo da Silva, que retornará para a missão no próximo dia 29 na Arquidiocese de Porto Velho (RO).

Na ocasião, Padre D’Artagnan partilhou as experiências e desafios vivenciados em seu primeiro ano de missão. “Não foi um ano fácil, mas caminha na esperança de que estamos todos unidos por essa grande missão”, disse. Ele também pediu a todos que continuem ajudando com as orações e ações em benefício do serviço missionário.

Presbíteros: testemunhas da esperança

Santa Missa presidida pelo Arcebispo, Dom Airton.

À noite, foi dada a palavra ao assessor Padre Humberto Robson de Carvalho, que introduziu a temática e mostrou alguns aspectos importantes para a vida e ministério do presbítero.

Em primeiro lugar, ele acentuou a necessidade em se cuidar dos homens que cuidam dos outros: o presbítero. Para ele, o sacerdote não é apenas uma constituição jurídica, mas é uma graça imerecida alcançada por um homem inserido dentro de uma realidade/situação.

O padre deve ser visto como um humano e acolhido como tal. Esse padre humano foi escolhido por Deus para o serviço aos outros. Aos moldes do Cristo Bom Pastor, deve assumir sua humanidade e fazer-se um com os irmãos, estando no meio deles, sendo sinal da esperança “para que todos tenham vida” (Jo 10,10). “Ser presbítero é ser servidor”, afirmou.

Por fim, o sacerdote ressaltou dois aspectos essenciais para a vida ordenada: simplicidade e pobreza. Segundo Padre Humberto, deve-se retornar as fontes, recuperar o essencial e o frescor das comunidades primitivas. Desse modo, teremos padres cheios do Evangelho, ousados e criativos, assumindo o seu locus, ou seja, o seu tempo. Assim, teremos padres portadores do Cristo Bom Pastor, com cheiro de ovelhas, e dispostos a salvar pessoas, exercendo assim, a “samaritaneidade”.

Padre Humberto Robson de Carvalho, assessor do encontro.

Já na manhã desta terça-feira, dia 27, a programação do dia foi aberta com a celebração eucarística presidida pelos padres em missão.

O encontro, que tem como tema “Presbíteros: testemunhas da esperança” e como lema “Alegres na esperança, perseverantes na tribulação e constantes na oração” (Rm 12,12), segue até quinta-feira, dia 29.

Missa abriu a programação desta terça-feira, dia 27.

Texto e fotos: Pe. Robson da Cunha Chagas

Veja também:

Encontro do Clero de 2024 terá como tema “Presbíteros: testemunhas da esperança”

Agenda