segunda-feira

, 04 de março de 2024

No mês mariano, a Arquidiocese de Mariana ganhou oito novos ministros ordenados

17 de junho de 2021 Arquidiocese

No mês mariano, a Arquidiocese de Mariana ganhou oito novos ministros ordenados. Primeiro, no dia 08, na Basílica do Sagrado Coração de Jesus, em Conselheiro Lafaiete (MG), foi realizada a cerimônia de ordenação presbiteral de quatro jovens que aceitaram o chamado de Deus para servi-Lo na Igreja. Já no dia 29, na Matriz de Nossa Senhora Aparecida, em Mariana (MG), foi realizada a cerimônia de ordenação diaconal de quatro acólitos que também responderam ao convite do Senhor para o serviço na Igreja.

Os Neosacerdotes são: Pe. João Luiz da Silva (Paróquia N. S. da Conceição – Piranga), Pe. Leonardo Sérgio Rosa Carvalho (Paróquia São Sebastião – Correia de Almeida, Barbacena), Pe. Lucas Muniz Alberto (Paróquia Santo Antônio, Santa Bárbara) e Pe. Ronaldo Henrique Furtado (Paróquia N. S. da Penha, Barbacena). Os novos Diáconos são: Diácono Bruno Gomes Silva (Paróquia Nossa Senhora da Conceição – Ouro Preto), Diácono Carlos Heitor Fideles (Paróquia Nossa Senhora da Conceição – São Miguel do Anta), Diácono Delvair Divino Xavier (Paróquia Nossa Senhora de Nazaré – Cachoeira do Campo) e Diácono Wagner José Nascimento Balbino (Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Barbacena).

Os quatro neossacerdotes da Arquidiocese de Mariana no dia da ordenação.

Seguindo todos os protocolos sanitários para conter o contágio da Covid-19, as cerimônias contaram com um número restrito dos familiares e amigos e participação reduzida de religiosos e sacerdotes. Aos que não puderam estar presentes, as celebrações foram transmitidas ao vivo pelas redes sociais da Arquidiocese de Mariana.

Para reitor do Seminário São José da Arquidiocese de Mariana, Monsenhor Celso Murilo Sousa Reis, que se fez presente nas cerimônias, “as ordenações celebradas neste contexto de pandemia foram uma experiência muito marcante, trazendo-nos a confirmação de que Deus vai realizando a sua obra na vida daqueles que Ele chama para o serviço de seu povo. Não obstante os desafios, o Seminário continua realizando a sua missão de formar pastores e de oferecer à Igreja novos operários para a messe. Para mim, foi um momento de renovar a esperança e o compromisso de oferecer o melhor do meu ministério para que o povo de Deus possa contar com o apoio de sacerdotes entusiasmados e bem preparados, que se dediquem, com alegria e fidelidade, ao anúncio e testemunho do Evangelho. Peço ao Bom Pastor que abençoe e faça frutificar o trabalho pastoral, evangelizador e missionário dos novos padres e diáconos”.

As solenes celebrações foram presididas pelo Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos. Ainda, no dia 08, concelebram a ordenação o Bispo da Diocese de São João Del-Rei (MG), Dom José Eudes do Nascimento, e Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Salvador na Bahia (BA), Dom Valter Magno de Carvalho, filhos desta Igreja Particular, e os demais presbíteros presentes.

Segundo Dom Valter, “participar de uma ordenação é sempre uma graça de Deus. Para mim, participar desta ordenação foi momento muito especial: foi a primeira ordenação que participei como bispo, depois de ser acolhido como bispo auxiliar de Salvador. Foi o primeiro momento litúrgico vivenciado na querida Arquidiocese de Mariana e viver este momento singular com os diáconos, que eu tive a alegria de conviver, como reitor, durante todo o processo formativo inicial, me encheu de emoção. Peço a Deus que eles sejam felizes no exercício do ministério sacerdotal”.

Após a cerimônia solene, o padre Ronaldo testemunhou: “Nossa ordenação presbiteral foi uma graça de Deus realizada neste período de pandemia. Os sentimentos são vários. Diante do chamado de Deus, dei o meu sim baseado no lema de nossa ordenação: ‘Permanecei no meu amor’ (Jo 15,9). É permanecendo no amor de Cristo que busco me identificar ao Mestre Jesus Cristo, ontologicamente, ao Bom Pastor, a ponto de poder afirmar a cada dia o lema pessoal que escolhi: ‘Eu vivo, mas não eu: é Cristo que vive em mim’ (Gl 2,20). Por isso, peço a graça de Deus para eu viver o ministério sacerdotal com o jeito de agir e exalando o suave perfume de Cristo. De modo que eu tenha o coração manso e humilde, para que os que se direcionarem a mim vejam o Crucificado, falem com o Ressuscitado e ouçam o Bom Pastor”.

Os quatro novos diáconos transitórios da Arquidiocese de Mariana no dia 29 de maio.

Já o diácono Wagner disse que “a ordenação diaconal é um momento ímpar da Graça de Deus agindo na nossa história, experimentei ali uma grande consolação vinda da parte de Deus e, no momento da prostração, senti profundamente a certeza de que o chamado que ouvi em 2011 não foi coisa da minha cabeça, foi e ainda é obra de Deus. O coração se enche de muita gratidão, tantas pessoas bondosas que nos acompanharam, que nos ajudaram, é uma cerimônia na qual sentimos profundamente o amor de Deus nos envolvendo e nos encorajando, para mim fica muito forte o desejo de ‘servir ao Senhor com alegria’ como nós é dito no salmo 99”.

Texto: Anderson Airton Dionísio, membro da Comunicação do Seminário São José

Veja também: 

“Servi ao Senhor com alegria!”: ordenação diaconal aconteceu em maio

No último sábado (08), quatro novos sacerdotes foram ordenados para o Clero Marianense

Agenda